Comércio deve contratar 600 temporários

O Departamento de Medicina do Trabalho do Sincomércio (Sindicato do Comércio Varejista de Araçatuba e Região) registrou crescimento de 6% nas contratações em outubro e novembro deste ano, em relação ao mesmo período de 2016.

Isso se dá às contratações de temporários, devido ao aumento do movimento nas lojas e ao horário de funcionamento estendido (até as 22h durante a semana, até as 18h aos sábados e às 15h, aos domingos).

As contratações começaram no mês de outubro, para que as lojas pudessem treinar os funcionários para o mês de dezembro, quando atingem o pico de movimento. A expectativa do Sincomércio é que sejam contratados um total de 600 temporários.

Além de beneficiar as lojas para atender à demanda no final de ano, os funcionários temporários têm a chance de se efetivarem nas vagas, caso desempenhem um bom trabalho.

Segundo o presidente do Sincomércio, Gener Silva, os comerciantes estão otimistas para as vendas. “Nós esperamos um aumento de 5% nas vendas este ano, em relação ao ano passado”.

CALÇADÃO

Nas lojas do calçadão, o ritmo das contratações está mais lento. Segundo o presidente da Associação dos Lojistas do Calçadão de Araçatuba (ALCA), César Braga, as contratações estão acontecendo de forma mais consciente.

“Estamos contratando de forma mais suave, com muita lucidez. Além disso, as lojas estão adotando sistema de rodízio entre os funcionários que já têm para evitar a oneração excessiva da folha de pagamento”.

De acordo com Braga, nessa época do ano em que as lojas funcionam em horário diferente, os custos com os funcionários podem aumentar até 60% para as empresas. Com o revezamento, os colaboradores não cumprem a carga horária estendida todos os dias, mas também não prejudicam o andamento das lojas nessa época do ano.

Karen Mendes – Araçatuba

você pode gostar também