No Dia do Voluntário, Pastoral da Criança doa R$ 15 mil para Santa Casa

Nesta terça-feira (05) comemora-se do Dia Internacional do Voluntário, data estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 1985 para promover ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade. Segundo o órgão internacional, o voluntariado beneficia tanto a coletividade como cada indivíduo por meio da solidariedade, confiança e reciprocidade entre os cidadãos. Para promover esta prática a ONU criou o UNV – Programa dos Voluntários das Nações Unidas, que defende o reconhecimento dos voluntários e trabalha para integrá-los a programas de desenvolvimento, mobilizando cada vez mais participantes em todo o mundo.

Em Araçatuba há exemplos duradouros de voluntariado. Um deles é a Pastoral da Saúde, formado por membros da Igreja Católica que atuam há 20 anos no principal hospital da cidade, a Santa Casa de Misericórdia. Nesta segunda-feira (04) o grupo, que é formado por 32 agentes, fez a entrega de R$ 15 mil em suprimentos que ajudam na rotina hospitalar da Unidade de Internação 6 (UI-6), especializada em Neurocirurgia e Neurologia Clínica.

O grupo realiza chás beneficentes, rifas e recebe doações para possibilitar este tipo de apoio. Dessa forma, foi possível entregar para a Santa Casa dois ares-condicionados e 20 capas de material sintético impermeável com durabilidade de no mínimo três anos. Respectivamente, as doações custaram R$ 11 mil e R$ 4 mil.

A coordenadora da Pastoral da Saúde é Maria Ionice Vieira Zucon, que explica que o grupo atua em três dimensões. A primeira é a solidária, que busca atender as necessidades básicas daqueles que vão para o hospital e não tem roupas ou produtos de higiene. A segunda é a comunitária, que consiste na multiplicação da informação para o bem da saúde da comunidade, divulgando campanhas de vacinação, por exemplo. E a terceira é a político-institucional, que busca orientar os pacientes sobre seus direitos.

As mulheres que atuam no grupo dividem-se em dias de visitação. “São mulheres da comunidade que se dispõe a ajudar os pacientes e seus acompanhantes, seja por meio de orações, silêncio, presença”, diz a coordenadora. Conforme levantamento do hospital são atendidas cerca de duas mil pessoas por bimestre.

As voluntárias da Pastoral da Saúde colhem prendas como sabonete, creme dental, creme de barbear, xampu, condicionador, desodorante, escova de dente, cotonete, talco, fraudas e roupas; tudo fica organizado numa sala dentro do hospital reservada para o serviço do grupo. “Cremos que 80% dos pacientes encaminhados para a Santa Casa chegam sem roupas e produtos de higiene. É onde entra nosso trabalho de doação. Quando chegam as roupas a gente leva para casa, lava, passa e ensaca por tamanho”, explica Maria Ionice.

A dona de casa Maria Luzia Soares Araújo, de 48 anos, foi uma das acompanhantes que recebeu roupas. Ela veio de Minas Gerais para cuidar da filha, vítima de violência doméstica. A jovem precisou passar por uma cirurgia neurológica, necessitando dos cuidados da mãe para a recuperação. “Gostei demais da doação. Estava precisando de roupas, já que vou ficar uns 15 dias aqui”, afirmou.

REDE FEMININA DE COMBATE AO CÂNCER

Também atuante na Santa Casa é a Campanha de Combate ao Câncer de Araçatuba (CCCA), ou Rede Feminina de Combate ao Câncer, que oferece orientação e assistência aos pacientes de câncer e seus familiares. Fundada em 1965, a entidade atua em duas frentes: informação e orientação sobre a doença e arrecadação de fundos através de eventos e mobilização da comunidade, principalmente entre empresas e profissionais liberais.

Na Santa Casa os voluntários da CCCA atendem cerca de 230 pacientes em tratamento oncológico, sendo 30 crianças. Os pacientes recebem medicamentos, alimentos e, quando necessário, passagens para realização de tratamento em outras cidades ou exames laboratoriais. (Com informações da Santa Casa).

FERNANDO VERGA – Araçatuba

você pode gostar também