Prefeitura de Araçatuba quer premiar servidores assíduos da Educação

Servidores da Secretaria Municipal de Educação receberão até o final do mês de dezembro um bônus-educação no valor de R$ 500,00. O projeto de lei que define a premiação de professores e demais funcionários foi assinado pelo prefeito Dilador Borges ontem, sexta (1º).

A intenção da medida é premiar os funcionários da pasta pelas ações comuns e integradas em prol da Educação.

Se aprovada, a premiação será destinada aos servidores em exercício no órgão, se estendendo aos contratados temporariamente que atuam na pasta até o final do ano letivo de 2017 e aos servidores da Secretara de Educação do Estado que se encontram afastados junto ao município por força do Programa de Ação de Parceria Educacional Estado-Município.

De acordo com o projeto de lei, a premiação será uma forma de retribuir financeiramente o compromisso dos servidores com o desenvolvimento das unidades escolares do município e, consequentemente, promover um ensino de qualidade em favor da população.

Além do valor de R$ 500, que todos vão receber, a proposta é conceder um plus no bônus aos servidores com menos ausências durante o ano de 2017. Quem não teve nenhuma ausência receberá plus de R$ 1.800,00; aos que tiveram até cinco ausências no mesmo período, o bônus extra será de R$ 1.300,00.

Para aqueles que tiveram de seis a dez ausências registradas no ano, será direcionado valor extra de R$ 1.000,00 e todos os servidores mencionados que tiveram de 11 a 15 ausências no ano letivo, receberão R$ 700,00 extras.

Caso o projeto seja aprovado, todos os funcionários da secretaria receberão o bônus, com exceção dos inativos, dos servidores efetivos ou não que estejam exercendo cargos de provimento em comissão e dos designados para o exercício de função gratificada.

Serão contemplados, segundo levantamento efetuado no mês de novembro, 1.322 servidores da pasta.

NÚMEROS da EDUCAÇÃO

A Secretaria também divulgou um balanço dos investimentos realizados na Educação em 2017. De acordo com os dados, foram colocadas em funcionamento as 26 lousas interativas adquiridas em 2009 e que permaneciam guardadas até o início do ano.

Os livros de churrasco, vinho, preparatórios para concurso e outros títulos que foram adquiridos pela administração anterior e custaram R$ 320 mil estão sendo substituídos por títulos indicados pelo Departamento de Educação sem nenhum custo para o município.

O prédio que abriga os ônibus da Secretaria da Educação passou por adequações para fins do AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros), condição necessária para a obtenção da Autorização de Transporte Escolar.

O projeto original previa um gasto de R$ 120 mil para as adequações, mas de acordo com a secretaria foi possível realizar todas as mudanças com menos de R$ 1 mil. Vinte e quatro escolas da cidade também receberam o AVCB. No início da gestão, apenas 10 possuíam o laudo. O investimento para a adequação foi de R$ 4 mil.

O material escolar dos alunos para 2018 também já está sendo comprado. O orçamento inicial para licitação foi de R$ 2,1 milhões e a compra foi realizada por R$ 800 mil. No início do ano, todas as crianças matriculadas receberão kits com uniformes, incluindo calçado. Do orçamento inicial, também de R$ 2,1 milhões, foi fechado na licitação R$ 1,1 milhão.

Ainda de acordo com a Secretaria de Educação, em 2018 o material didático da Educação Infantil será o mesmo das escolas do SESI. Através de convênio firmado, o custo será 450% menor do que a implantação de um sistema apostilado extra convênio.

Por fim, a pasta informou que está adquirindo computadores que substituirão todos os existentes nos laboratórios de informática das escolas e setores administrativos que estão sucateados. O orçamento previa um gasto de R$ 5 milhões para a compra, mas a aquisição foi feita por R$ 2,3 milhões.

Karen Mendes – Araçatuba

você pode gostar também