Grêmio pode ser 4º clube na década a ganhar Libertadores após rebaixamento

Quatro mil setecentos e quarenta e nove dias se passaram desde o segundo rebaixamento do Grêmio para a Série B do Campeonato Brasileiro. No meio do caminho, houve uma épica Batalha dos Aflitos com o Náutico para confirmar o retorno à primeira divisão; três títulos estaduais (2006, 2007 e 2010); dois vices na Série A (2008 e 2013) e a conquista da Copa do Brasil em 2016.
A última página da segunda volta por cima em 114 anos de história tinha tudo para ser escrita em 2007, mas o Boca Juniors, do carrasco Riquelme, rasgou o epílogo dentro do Olímpico. O tricampeonato da Copa Libertadores da América pode fechar a obra literária nesta quarta-feira (29/11), às 21h45, contra o Lanús.
A provável trilogia do Grêmio teve uma edição especial parecida com a que pode ser concluída no temido Estádio La Fortaleza. Rebaixado em 1991, o Grêmio disputou a Série B em 1992. Retornou à elite em 1993 numa polêmica virada de mesa. Dois anos depois, em 1995, celebrava o  bi da Libertadores após a conquista da Copa do Brasil de 1994.
Histórias como a do imortal tricolor são cada vez mais comuns no principal torneio de clubes do continente. Se empatar ou vencer o Lanús na partida de hoje, o Grêmio será o quarto time rebaixado neste século a conquistar o título da Libertadores. Recentemente, aconteceu com Corinthians (2012), Atlético-MG (2014) e River Plate (2015).
Na partida de ida, o Grêmio venceu o Lanús, em Porto Alegre, por 1 x 0. Exterminador de campeões nesta Libertadores, o Lanús precisa vencer pois dois gols de diferença para repetir o que fez com o San Lorenzo nas quartas e o River Plate nas semifinais e se tornar o sétimo clube campeão inédito da Libertadores no século. De 2001 para cá, Once Caldas, Internacional, LDU, Corinthians, Atlético-MG e San Lorenzo realizaram sonho idêntico ao do Lanús. Se vencer por um de diferença, a decisão avançará à prorrogação e, se necessário, aos pênaltis. Não há gol qualificado na final.
Conquistar a Libertadores na Argentina é missão para poucos. Na história do torneio, 14 decisões em ida e volta tiveram o segundo jogo disputado no país vizinho. Só o Santos, de Pelé, em 1963; e o Olimpia, em 1979, conseguiram sair de lá com a taça. Nas outras 11 finais, os hermanos deram a volta olímpica.
A expectativa é por um ambiente hostil em La Fortaleza. Há 20 anos, o estádio virou uma praça de guerra no duelo de ida entre Lanús e Atlético-MG pela final da extinta Copa Conmebol. O Galo goleou por 4 x 1. Houve briga generalizada. O técnico Emerson Leão sofreu fraturas no rosto e passou por uma cirurgia. O lateral Dedê levou uma pancada e desmaiou. Encurralados, os jogadores alvinegros não conseguiam ir para o vestiário.
Depois da partida de ida, o clima esquentou com declarações polêmicas dos dois lados. O presidente do Lanús, Nicolás Russo, chamou o técnico Renato Gaúcho de “cirqueiro” devido ao pênalti não marcado em Jael no último lance da partida de ida e do cartão amarelo de Kannemann. Suspenso, o zagueiro está fora da decisão de hoje. Bressan é o substituto. Nos bastidores, o Grêmio pediu revisão da punição ao zagueiro, mas a Conmebol negou. Pra compensar, a entidade retirou o membro da comissão de árbitros Hector Baldassi da equipe que controla o uso de vídeo na decisão.
“A pressão existe, principalmente se tratando de uma final de Libertadores. A arquibancada é próxima do campo. Mas meu time está acostumado a jogar da mesma forma em casa ou fora. Estamos preparados”, avisou Renato  Gaúcho. Aos 55 anos, o técnico tem a segunda chance de se tornar o primeiro brasileiro campeão como jogador e técnico. Em 2008, comandava o Fluminense quando perdeu o título para a LDU, do Equador.

Da Série B para a finalíssima 

» Corinthians
Rebaixado em 2007, conquistou a Libertadores cinco anos depois ao superar o Boca Juniors na final.
» Atlético-MG
Caiu em 2005, foi campeão da Série B em 2006 e faturou a Libertadores em 2014 contra o Olimpia.
 
» River Plate-ARG
Desceu em 2010/2011, ganhou a segundona em 2011/2012 e conquistou a Libertadores em 2015 diante do Tigres.
» Grêmio
Humilhado em 2004, faturou a Série B em 2005 e pode consolidar a volta por cima hoje diante do Lanús.

Da Redação

você pode gostar também