Mulheres são barradas em penitenciárias da região com produtos ilícitos

Três pessoas foram barradas em penitenciárias da região no último fim de semana tentando entrar nos complexos prisionais com objetos ilícitos.

O primeiro caso ocorreu no sábado (25) na Penitenciária Lindolfo Terçariol Filho, em Mirandópolis. Uma mulher foi impedida por servidores após descobrirem que ela levava dois pacotes contendo maconha ao companheiro que cumpre pena no local. A visitante alegou que tratava-se de fumo desfiado.

No mesmo dia, outra mulher foi barrada de entrar na Penitenciária Paulo Guimarães, a P3 de Lavínia, depois de agentes de segurança encontrarem dois invólucros de massa epóxi, usada para fixar, vedar, soldar e reparar grandes superfícies lisas.

Já no domingo (26), uma mulher se submeteu ao procedimento de revista e o aparelho detectou que ela escondia a bateria de um celular na sola do pé com esparadrapos, na penitenciária de Valparaíso.

As três mulheres foram excluídas do rol de visitas. A SAP (Secretaria da Administração Penitenciária) vai instaurar inquérito disciplinar para apurar se os presos foram cúmplices dos casos.

você pode gostar também