Oswaldo de Oliveira trata com otimismo possibilidade de ficar no Atlético em 2018

O contrato de Oswaldo de Oliveira com o Atlético vai até o final de 2018. Entretanto, as incertezas quanto ao desempenho do time, além do momento eleitoral do clube, faziam com que o cumprimento do vínculo fosse colocado em jogo. Dois meses depois de assumir o cargo, o treinador mostra confiança de que permanecerá no Galo na próxima temporada.
“Estou muito feliz. Espero continuar com esse trabalho iniciado neste ano e formar uma equipe forte, competitiva, e que traga as vitórias que a nossa torcida tanto espera. Eticamente eu não posso ainda falar nada a respeito. Ainda temos uma eleição. Depois é que poderemos falar diretamente”, disse Oswaldo de Oliveira em entrevista coletiva após o empate por 2 a 2 com o Corinthians, nesse domingo, em Itaquera.
O técnico comandou o Atlético em 13 partidas (12 do Campeonato Brasileiro e uma da Primeira Liga). Foram cinco vitórias, seis empates e duas derrotas. O desempenho, mais regular que os antecessores Roger Machado e Rogério Micale conseguiram na Série A, aumentou a confiança de Oswaldo, da torcida, dos jogadores e, de modo especial, da diretoria alvinegra.
Internamente, a permanência do treinador é vista com bons olhos pelo grupo atualmente comandado por Daniel Nepomuceno. A sequência do trabalho, entretanto, ainda depende das eleições do dia 11 de dezembro – como o próprio Oswaldo de Oliveira citou.
O pleito colocará em disputa as chapas ‘Unidos pelo Galo’ (situacionista, comandada por Sérgio Sette Câmara) e ‘Virada do Galo’ (oposicionista, encabeçada por Fabiano Ferreira. A tendência é que o grupo que atualmente dirige o Atlético permaneça à frente do clube. Com isso, a chance de Oswaldo de Oliveira permanecer aumenta.
“O que eu posso falar é que estou muito otimista, com uma esperança muito grande de continuar no ano que vem”, prosseguiu o treinador.
“Espero conseguir dar continuidade ao trabalho no ano que vem. Que a gente possa formar uma equipe forte, competitiva e que traga vitórias que a gente precisa”, completou Oswaldo, que chegou ao Atlético em setembro já falando na possibilidade de iniciar uma temporada e ajudar na montagem do elenco, que deve ser reformulado para a próxima temporada.
Enquanto a decisão sobre a permanência de Oswaldo é postergada ao menos até o resultado da eleição, o treinador tenta focar no último jogo do ano. A partida deste domingo, contra o Grêmio, definirá o futuro do Atlético. O time, que ocupa atualmente a 10ª colocação da Série A, briga por uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores da América.

Da Redação

você pode gostar também