Neste fim de semana tem Campanha Fique Sabendo em Andradina

A décima Campanha “Fique Sabendo” da Secretaria de Saúde do Governo de Andradina acontece a partir deste sábado dia 25 de novembro e vai até primeiro de dezembro, com várias ações em todas as Unidades de Saúde.

O objetivo da Campanha é intensificar e ampliar o diagnóstico precoce do HIV e da sífilis com ênfase na população concentrada como explica a coordenadora CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), Terezinha Maria Bertucci. “No que diz respeito ao HIV, em Andradina, identificamos mais casos em hsh (homem que faz sexo com homem) e ainda em travestis e transexuais. Já a sífilis tem aumentado nos idosos, por isso precisamos ficar alerta”, disse.

A campanha marca a mobilização nacional pelo dia 1º de Dezembro, Dia Internacional de Luta Contra a Aids e busca ampliar a conscientização da população para o diagnóstico precoce, contribuindo para a qualidade de vida dos portadores de HIV e para o tratamento em gestantes e ainda na prevenção da sífilis congênita.
“Solicitamos que todos que nunca fizeram testes e este público em especifico que façam, pois a prevenção e o tratamento ainda podem garantir suas vidas e salvar a do próximo”, ressaltou Terezinha.

No CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento), localizado na UBS III (no antigo Pam) na Rua Paes Leme com a Rua Goiás, os exames poderão ser realizados em horário especial no sábado, para a Campanha, das 8h às 17h. As Unidades de Saúde farão os testes em horário normal de funcionamento.

Tanto nas Unidades como no CTA, os munícipes serão atendidos sem encaminhamento médico e o resultado será apresentado em até 30 minutos, basta levar um documento com foto e não precisa estar em jejum. “O interessante é que agora os postinhos tem atendimento até às 20hs e isso irá contribuir muito para as pessoas que tem dificuldade em horário comercial, então não há desculpas para se prevenir”, finalizou.

A coordenadora ressalta ainda a importância das pessoas entenderem que apesar de estar sob controle a Aids não tem cura e o preconceito e a discriminação matam mais que a doença.

No Brasil, o Dia Mundial de luta contra a Aids, não ficará mais restrito ao dia 1º de dezembro. A partir deste ano, o mês inteiro será oficialmente dedicado à prevenção ao HIV/Aids e a outras infecções sexualmente transmissíveis (IST). A Lei sancionada no último dia 8 de novembro de 2017 institui o Dezembro Vermelho.

Da Redação

você pode gostar também