Convênio garante instalação de parque industrial e compra de máquinas pesadas

A Câmara Municipal de Santo Antônio do Aracanguá aprovou, por unanimidade, na sessão ordinária desta semana, os projetos de autoria do Executivo Municipal, que autorizam a prefeitura a celebrar convênio com a Agência de Fomento Paulista (Desenvolve SP), para operações de créditos no valor de R$1,5 milhão destinadas a obras de infraestrutura para a instalação de um distrito industrial e mais R$400 mil para a aquisição de uma retroescavadeira e uma pá carregadeira.

De acordo com os projetos, a taxa de juros dos financiamentos é de 9,5% ao ano, com um prazo total de 72 meses e um ano de carência, porém o prazo para pagamento só começa a ser contado após a apresentação da área e da aprovação do projeto de infraestrutura.

Durante a sessão para a votação dos projetos na Câmara, que contou com a presença de um dos maiores públicos da história política da cidade, os vereadores Carlinhos Tucunaré e Ivan Cordeiro, ambos do PV, se posicionaram contra alguns pontos do projeto de instalação do parque industrial, alegando a falta de um pré-projeto informando a localização pretendida para a instalação do parque e as formas de investimentos na infraestrutura, mas acabaram votando favoráveis. Já os vereadores: Luiz da Costa (PMDB), Maurício da Ambulância (PSDB), Roninho da Itamaraty (PSDB), Fabiana Enfermeira (PT), Zé Neca (DEM) e Zé Di Zena (PSB), não esconderam o entusiasmo pela oportunidade de fazer parte da história ao aprovar ações que realizam o sonho de muita gente, principalmente, o parque industrial. Eles justificaram seus respectivos votos a favor dos projetos, destacando a importância de cada um deles para o desenvolvimento do município. O presidente da câmara, Zezinho Gente Boa (PSDB), que só vota em caso de empate, também fez questão de ressaltar positivamente a iniciativa.

O prefeito Rodrigo Santana (DEM), não pôde estar presente porque está em Brasília, onde participa de uma caravana com outros prefeitos da região num esforço conjunto em busca de recursos. Ele foi representado na sessão pelo vice-prefeito Roberto Doná (PSDB). Por telefone, Santana disse que com a aprovação dos projetos, o município dá um passo importante rumo ao desenvolvimento econômico e na geração de emprego e renda. “Os vereadores entenderam a proposta e fizeram a parte deles com a aprovação dos projetos, que foi um passo fundamental para consolidar o convênio. Desta forma, poderemos implementar o nosso tão sonhado parque industrial e reforçar a nossa frota com mais duas máquinas que vão nos ajudar a agilizar os serviços de recuperação e conservação das estradas rurais”, disse Santana.

O prefeito afirmou ainda, que o parque industrial é um sonho antigo da população desde a época da emancipação e constou nos planos de governo de todos os prefeitos que administraram a cidade durante os 25 anos de emancipação, que não conseguiram os recursos necessários para a infraestrutura do empreendimento. “A parceria com o programa Desenvolve SP é a nossa grande oportunidade para a instalação deste parque, que tem o objetivo de proporcionar melhores condições aos empreendedores locais e atrair novas empresas, para fortalecer a economia e gerar empregos”, justifica o prefeito. Segundo ele, o próximo passo será a consolidação do convênio com o governo estadual, para viabilizar os recursos que estão previstos para 2018. Também será feito um levantamento para a escolha da área destinada para a instalação do parque, levando-se em conta a melhor localização para um bom desempenho operacional.

Para o empresário do ramo alimentício, Marcos Pereira, que gera 13 empregos diretos e cerca de 30 indiretos, em sua indústria especializada na produção de comidas a base de milho verde, que funciona num barracão alugado na cidade, o parque industrial vai possibilitar novas oportunidades para quem sempre desejou investir na cidade. “Assim como eu, outros empresários também demonstram plena confiança no potencial do município e na força de trabalho dos moradores, mas não se animam em se instalar aqui pela falta de infraestrutura. Agora a história começa a mudar com a chegada do parque, que vem nos ajudar a criar novos empregos e participar do desenvolvimento da cidade”, afirma Pereira.

Outro entusiasta da ideia é o serralheiro Devarci Alexandre Dias, que também paga aluguel para desempenhar suas atividades. Segundo ele, Aracanguá é o lugar ideal para o desenvolvimento de qualquer empresa e a tendência é melhorar ainda mais com a instalação do parque industrial. “Aqui nós temos tudo que precisamos. Apoio do município, um povo trabalhador e agora a oportunidade de contar com um parque industrial para melhorar as nossas condições de trabalho.

Sobre a Agência de Fomento Paulista
De acordo com dados do site da Agência de Fomento Paulista, incentivar o crescimento dos municípios e contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população paulista é uma das missões da Desenvolve SP, que promove o desenvolvimento de todo o estado de São Paulo, gerando emprego e renda.

Da Redação

você pode gostar também