Primeira audiência de policial militar suspeito de matar estudante é marcada

A Justiça marcou para janeiro de 2018 a primeira audiência sobre o caso do policial militar suspeito de matar o estudante Diego Belentani, de 21 anos, filho do ex-comandante do CPI-10 (Comando de Policiamento do Interior Dez) de Araçatuba. Serão ouvidas na audiência as testemunhas de acusação, defesa e o réu, o policial Vinicius Coradim.

O acusado e a vítima eram amigos e participavam de um churrasco em uma chácara no dia 15 de julho de 2017, quando a arma do PM disparou e o tiro atingiu o peito do estudante. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu ao ferimento. À época o caso foi registrado como homicídio culposo, aquele que não há a intenção de matar, já que tudo indicava ter sido acidental.

Durante as investigações, o caso sofreu uma reviravolta. A Polícia Civil descobriu que as testemunhas mentiram no primeiro depoimento e que a arma do crime era segurada pelo réu e não pela vítima, conforme os relatos. A polícia também apurou que houve mudança na cena do crime.

O suspeito foi afastado da Polícia Militar e continua preso no Presídio Militar Romão Gomes, em São Paulo.

você pode gostar também