Médicos são presos durante desdobramento da Gato de Botas

Um clínico geral e um cardiologista foram presos na manhã de quinta-feira (23) suspeitos de fraude em medidores de energia elétrica nas residências em que moram, em um condomínio de alto padrão, no Jardim São Conrado, em Birigui. As prisões fazem parte de mais uma etapa da operação Gato de Botas 2, que investiga o furto de energia em estabelecimentos comerciais e residências.

De acordo com informações apuradas pela reportagem, policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) da Polícia Civil de Araçatuba chegaram por volta das 7h ao local juntos com técnicos da CPFL Paulista e constataram o furto de energia elétrica.

Os médicos foram encaminhados à delegacia da cidade, onde foram ouvidos pelo delegado Gustavo Barbosa. Para a polícia, não há dúvidas sobre a fraude. “Constatamos preliminarmente que havia o rompimento do lacre e a manipulação dos medidores de consumo”, afirma.

O advogado de defesa dos suspeitos condenou as prisões e disse que os clientes passaram por constrangimento legal. “Causa estranheza, já que tudo foi baseado em provas unilaterais e relatos. Não houve efetivamente a apresentação de provas concretas”, opina.

A CPFL Paulista informou por meio de nota que “Do total de locais inspecionados, o trabalho das equipes da distribuidora em conjunto com equipes da Polícia Civil da cidade resultou na identificação de 2 casas com irregularidades nos medidores de energia elétrica.  A CPFL Paulista substituiu todos os medidores irregulares e notificou os clientes responsáveis pelas unidades consumidoras”.

Os dois especialistas passaram por audiência de custódia durante a tarde de hoje (23) e pagaram fiança de R$ 5 mil cada. Eles responderão pelos crime de Furto Qualificado mediante fraude em liberdade

GATO DE BOTAS

A Operação Gato de Botas foi desencadeada após ​meses de investigações apontando a prática do furto de energia elétrica em centenas de estabelecimentos comerciais e casas de Araçatuba, Birigui, Guararapes, Penápolis, Valparaíso, Lins, Avanhandava e outras cidades da região.Mais de 200 mandados de busca foram cumpridos e mais de ​70​ pessoas foram presa​s durante toda ação.

você pode gostar também