Araçatuba continua gerando emprego na construção civil e está em quinto lugar no estado

A microrregião de Araçatuba está em quinto lugar no Estado de São Paulo entre as que mais geraram emprego na construção civil ao longo deste ano. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego, de janeiro a outubro os oito municípios que integram a microrregião contrataram juntos 2645 e demitiram 2479, gerando um saldo de 166 empregos formais em 2017 no setor. O crescimento com relação ao mesmo período do ano passado é de 40%, quando 99 postos de trabalho foram criados.

Os resultados de meses anteriores garantiram a colocação, uma vez que o balanço de outubro teve saldo negativo de 105 vagas, ou seja, o setor mais demitiu que contratou. Das 63 microrregiões do Estado de São Paulo apenas 22 estão com saldo positivo de emprego na construção civil , o que corresponde a 34%. Destas, as mais próximas a Araçatuba são Marília (10º lugar), São José do Rio Preto (12º lugar), Tupã (14º lugar) e Lins (19º lugar). Com saldo negativo estão Bauru (perdeu 10 vagas), Birigui (perdeu 226), Andradina (perdeu 30), Votuporanga (perdeu 47), Jales (perdeu 42) e Auriflama (perdeu 16).

As primeiras colocadas na geração de emprego na construção civil são as microrregiões de São João da Boa Vista (saldo de 392 empregos criados), Franca (saldo de 325), Jaú (saldo de 128), Capão Bonito (183) e Araçatuba, em quinto lugar. Na sequência está Ituverava (saldo de 158), Caraguatatuba (saldo de 138) e Pirassununga (saldo de 119). A capital São Paulo é a que mais demitiu, gerando um saldo negativo de 14.398 empregos na construção civil. O saldo para todo o Estado também é negativo em 24.296 vagas e no Brasil o número salta para 40.078.

A microrregião de Araçatuba é composta pelos municípios de Bento de Abreu, Guararapes, Lavínia, Rubiácea, Santo Antônio do Aracanguá, Valparaíso mais a sede. Nos nove primeiros meses do ano o saldo de emprego na construção civil foi positivo em seis meses: janeiro (130 empregos), fevereiro (40), março (12), junho (16), julho (130) e agosto (66). Em setembro houve mais demissão que contratação, deixando o saldo negativo em 17 vagas.

CIDADE DE ARAÇATUBA

No acumulado entre janeiro e setembro Araçatuba também está com saldo positivo, tendo gerado e mantido 210 carteiras assinadas para a construção civil. Esse é o saldo do total de admissões, que foram 2495, menos as demissões, que foram 2285 na cidade. Nestes dez primeiros meses o município obteve resultado positivo em seis deles: janeiro (gerados 119 empregos), fevereiro (36), março (43), junho (12), julho (130) e agosto (89).

O mês de setembro foi negativo para a cidade, que demitiu mais que empregou, gerando saldo de menos 27 carteiras assinadas no setor. Da mesma forma, outubro também perdeu 96 postos de trabalho na construção civil. Apesar dos últimos dois meses negativos, o ano é bastante positivo para o setor, tanto na cidade quanto na microrregião, que no acumulado estão com dados positivos.

FERNANDO VERGA – Araçatuba

você pode gostar também