Funcionários e pacientes de hospital reclamam de mau cheiro

Funcionários e pacientes do Centro de Atendimento Integral à Saúde (Cais) Clemente Ferreira, de Lins, como também moradores próximos, reclamam com frequência do mau cheiro exalado por uma empresa das imediações. “Quando cheguei para trabalhar, estava insuportável. Nós ligamos na empresa, falaram que em uma hora ia cessar o problema. Aqui é um hospital, eu trabalho no hospital, tem mais de 250 pacientes e mais de 600 funcionários que não aguentam mais o mau cheiro”, reclamou um funcionário. A empresa suspeita de provocar o mau cheiro é a Hemoprot Indústria e Comércio de Produtos Frigoríficos, que processa sangue de boi e o transforma em ração.

O hospital presta assistência a pacientes neuropsiquiátricos, infanto juvenil e adulto, dependentes químicos menores de idade do sexo masculino, pacientes que necessitam de reabilitação com internação prolongada através da Unidade de Cuidados Prolongados (RUE), e em outras áreas a serem estabelecidas pela Secretaria de Saúde, em conformidade com a necessidade local e regional.

O mau cheira exalado pela empresa vem causando transtornos aos pacientes e funcionários.

Da Redação

você pode gostar também