Prefeito assina convênio para a implantação do programa Esporte Social

O prefeito de Santo Antônio do Aracanguá, Rodrigo Santana (DEM), acaba de firmar mais um convênio com o governo estadual, por meio da Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude, para aderir ao projeto Esporte Social, que vai oferecer às crianças e adolescentes do município, modalidades esportivas, alimentação, materiais e diversas atividades educativas.

Segundo o prefeito, que tem entre as metas do seu governo o incentivo à prática esportiva, a iniciativa visa ampliar as atividades direcionadas às áreas de esportes e lazer e o desenvolvimento social do município, com vistas à inclusão social, à expansão das capacidades e habilidades motoras das crianças e dos jovens atendidos e à conscientização de princípios sócio-educativos. “O programa vai nos ajudar a ampliar e aprimorar as atividades desenvolvidas em Aracanguá e nos distritos de Vicentinópolis e Major Prado, que já contam com locais próprios e toda a estrutura, que possibilitam a implantação do projeto”, explicou Santana.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Esporte, Lazer e Juventude, o projeto é voltado primordialmente ao atendimento de crianças e adolescentes na faixa etária de 7 a 14 anos, estudantes da rede pública de ensino, de pessoas com deficiência e de idosos que estejam em situação de risco social.

A ação visa implantar e manter núcleos de esporte e lazer, com caráter formativo-educacional, a fim de proporcionar oportunidade de práticas esportivas e de lazer, as classes menos privilegiadas, com vistas à promoção de inclusão social; de saúde; à preservação de valores morais e o civismo; à valorização das raízes e heranças culturais; à conscientização de princípios sócio-educativos; à aquisição de valores de direitos e deveres; à solidariedade; ao aprimoramento do desenvolvimento psicomotor; e melhora do condicionamento físico.

Para contar com um núcleo, o local deve oferecer ao menos três modalidades esportivas e uma atividade complementar (palestras, cursos e atividades diversas). Os parceiros devem contar com locais próprios ou cedidos que possibilitem a implantação do projeto (quadra, ginásio poliesportivo e/ou campo esportivo, etc) e que ofereçam a infra-estrutura necessária como banheiros/vestiários, sala de aulas e refeitório/cozinha.

Da Redação

você pode gostar também