Em cenário parecido a 2007, Santa se despede da Série B contra o Juventude no Arruda

O duelo que o Arruda recebe, nesta terça-feira, é apenas para cumprir tabela na Série B. Tanto para o Santa Cruz como para o Juventude, que entram em campo às 19h (do Recife). Um fim triste para as duas equipes que falharam na busca pelo acesso à Série A. Para o time pernambucano será ainda mais melancólico, pois os corais estão voltando à Série C após dez anos. Uma situação totalmente inversa ao que aconteceu na última temporada, quando o clube conseguiu o acesso à Série A. Uma rotina que vem sendo repetida identicamente ao que ocorreu na década passada e que pode um novo aviso ao Tricolor da Arruda.

Em 2007, o Santa Cruz foi rebaixado para a Série C e se falava em retorno à Segundona o mais rápido possível. Planos que não ocorreram. A Série D foi o destino do clube no fim de 2008. Uma lição que parece não ter sido aprendida e que, pelo andar da carruagem, não pode ser descartada de acontecer novamente.

Fora de campo, o Santa Cruz vive o mesmo caos político que tinha em 2008 e a eleição do dia 5 de dezembro promete ser uma das mais quentes do clube após os últimos 18 meses. Dois rebaixamentos, perda de pontos após salários atrasados e uma crise financeira sem fim foram o saldo de seguidos erros. Falhas que podem se multiplicar se a nova administração coral não for em busca de melhorias urgentes.
Um dos últimos reflexos desse péssimo momento é que o clube já entrou em campo desfigurado contra o Paysandu, na rodada passada,  e isso deve ser repetido hoje contra o Juventude. O goleiro Julio Cesar já se despediu e não jogará. O jogador vai defender o Red Bull, no Paulistão-2018.
Os atacantes Augusto e Bruno Paulo, além do volante Derley estão suspensos. Esse último, por sinal, foi confirmado ontem como novo jogador do Fortaleza para a próxima temporada. Apesar do restante do elenco estar à disposição, não há garantia que o técnico interino Adriano Teixeira use o melhor time possível. Observações podem ser feitas já pensando em 2018.

Adversário

Apesar da partida não valer nada, o atacante Felipe Lima prometeu que o duelo não será tão desinteressante assim. A promessa é de jogo duro e Antônio Carlos Zago deve utilizar a partida para fazer algumas observações. “A motivação vem de dentro de nós. A gente faz o que ama. Temos uma profissão privilegiada”, afirmou o atacante.

Ficha do Jogo

Santa Cruz

Jacsson; Nininho, Anderson Salles, Sandro e Tiago Costa (Yuri); Wellington Cezar, João Ananias e João Paulo; André Luis, Ricardo Bueno e Grafite. Técnico: Adriano Teixeira.

Juventude

Douglas, Bruno Ribeiro, Micael, Maurício e Bruno Collaço; Vacaria; Felipe Lima, Mateus Santana, Wesley Natã e Wallacer; Ramon. Técnico: Antônio Carlos Zago.
Horário: 19h (do Recife). Árbitro: Paulo Henrique de Melo Salmazio (MS). Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Leandro dos Santos Ruberdo (MS). Ingressos: R$ 10 (valor único).

Da Redação

você pode gostar também