Prefeitura projeta recuperar região do córrego Alvoradinha dinheiro do FID

Imediatamente após o prefeito receber a proposta de apoio financeiro no aporte de R$1 milhão do FID (Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos), no fim da tarde de quinta-feira (16), uma equipe de representantes de secretarias municipais reuniu-se na manhã de sexta (17) para realização do projeto de recuperação das margens do córrego Alvoradinha, ao qual será destinada a verba em caso de aprovação do Fundo.

Os trabalhos foram iniciados na sede da Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação, reunindo inicialmente o secretários Tadeu Consoni (SMPUH) e Petrônio Lima (Meio Ambiente e Turismo), o assessor executivo de Mobilidade Urbana, Reginaldo Frare, e os também integrantes da SMPUH, José Rubens Garcia, chefe de gabinete, e Claudiocir Fernandes, assessor executivo.

Segundo Consoni, o projeto direciona o recurso financeiro para a recuperação de mais um trecho da região degradada do córrego Alvoradinha. “É um importante afluente contribuidor de água do rio Baguaçu e cuja foz esta situada a cerca de 900 m da captação de água. Hoje este local já tem uma parte da margem protegida e nós queremos aumentar. A área a ser favorecida fica entre as ruas Eça de Queiroz e Clovis Beviláqua, abrangendo cerca de 186 metros”, explica.

“Com isso, vamos conter a erosão do baguaçu e vamos favorecer a limpeza e manutenção desse corpo d’água, que hoje está prejudicado, tem as margens degradadas, material de solo dentro do leito e todo esse material pode cair no rio Baguaçu. Através da proteção das encostas do córrego com gabião (estrutura metálica em formato de gaiola, feita com telas de aço ou arame e preenchida com pedra britada ou seixos), vamos dar melhores condições sanitárias para a região”, justifica Consoni.

R$ 1 Milhão
A Secretaria de Justiça e da Defesa da Cidadania lançou, na quarta-feira (15) um edital de chamamento público pra propostas de projetos a serem apoiados pelo Fundo Estadual de Defesa dos Interesses Difusos (FID).

A documentação de apresentação, junto ao seu edital, foi entregue ao prefeito Dilador Borges pela assessoria de comunicação do deputado estadual Roque Barbiere, em companhia dos vereadores araçatubenses Claudio Henrique da Silva e Jaime José da Silva.
Serão selecionados projetos com finalidade de preservar o meio ambiente e bens de valor artístico, histórico, turístico, paisagístico, entre outros, bem como prevenir, reconstruir e reparar danos a eles causados.

Serão aceitas propostas desde 16 de novembro até 15 de dezembro deste ano, que serão analisadas pelo FID, segundo critérios de inovação, universalidade, transversalidade e singularidade de projetos.

Da Redação

você pode gostar também