Carcaça de baleia é retirada da Praia de Ipanema, no Rio

A carcaça da baleia jubarte que encalhou na Praia de Ipanema, na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, foi retirada do local por volta das 23h de ontem (15). Segundo informações da companhia municipal de limpeza Comlurb, o trabalho durou cerca de três horas e envolveu três escavadeiras hidráulicas.

Cerca de 50 profissionais ajudaram na remoção da carcaça, entre garis, agentes de trânsito, guardas municipais, bombeiros e funcionários da Defesa Civil. A baleia era um macho de 26 toneladas e 14 metros de comprimento e já estava morta quando encalhou na areia da praia, na manhã de ontem.

Ainda de acordo com a Comlurb, a carcaça foi transportada para o Centro de Tratamento de Resíduos, em Seropédica, na Baixada Fluminense. A Ciclus, concessionária que administra o aterro bioenergético, enterrará a baleia em local reservado.

O gás gerado na decomposição da carcaça será coletado e utilizado para a geração de energia limpa e créditos de carbono. A Comlurb acredita que, em um ano, o esqueleto poderá ser desenterrado para estudos.

Depois da remoção, foram feitas a limpeza da areia e a lavagem do calçadão e da pista, com inibidor de odores.

Agência Brasil

você pode gostar também