Judivan prega calma em retorno aos gramados e perdoa algoz uruguaio: ‘Vida que segue’

Treinos com o grupo, clima de concentração e sentir emoção ao ver o apoio da torcida no caminho entre a Toca da Raposa II e o Mineirão: os últimos dias de Judivan têm sido inesquecíveis no Cruzeiro. Afastado dos gramados há dois anos e cinco meses, o atacante passou por seis cirurgias, mas, nesse domingo, foi relacionado para enfrentar o Fluminense, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Judivan não entrou em campo na vitória do Cruzeiro por 3 a 1 sobre o Tricolor, mas o dia 12 de novembro ficará marcado por ele ter voltado a viver todos os momentos dos bastidores que antecedem uma partida. Um dia antes, no sábado, quando recebeu a notícia de que seria relacionado para o duelo no Mineirão, o camisa 14 viu suas redes sociais inundadas de mensagens de parabéns por parte de torcedores, companheiros de equipe e até mesmo do presidente celeste, Gilvan de Pinho Tavares.

“Dia especial para mim, marcante na minha vida por poder estar voltando, estar sendo relacionado novamente. Sem dúvidas é tudo muito especial. Depois de todo o sofrimento, de muitas batalhas, poder estar 100% e ser relacionado é muito gratificante”, disse o atacante.

Faltando quatro jogos para o término do Campeonato Brasileiro, o técnico Mano Menezes já disse que quer testar peças pouco utilizadas nesta temporada visando 2018. Nomes como o do lateral-direito Rafael Galhardo, do lateral-esquerdo Bryan, do meia Messidoro e do atacante Jonata podem ser vistos entre os 11 titulares nos próximos jogos. Agora, Judivan também terá chances de voltar a atuar. No entanto, o atleta pregou calma e ressaltou confiança no técnico Mano Menezes.

“Gradativamente. É um passo de cada vez. Fui relacionado. O Mano não falou se vou entrar, mas é gradativo. Estou bem tranquilo em relação a isso, sei que ele vai me utilizar no momento certo”, declarou.

A carreira de Judivan mudou em junho de 2015, quando defendia a Seleção Brasileira Sub-20 no Mundial da categoria. Naquela ocasião, o Brasil enfrentava o Uruguai, nas oitavas de final, quando o atacante sofreu entrada violenta de Mauricio Lemos, resultando na ruptura de vários ligamentos do joelho esquerdo. Antes da partida desse domingo, o camisa 14 da Raposa recebeu um vídeo, no qual o zagueiro uruguaio pedia desculpas e desejava sorte ao companheiro de profissão. Judivan não escondeu a surpresa, mas garantiu que o defensor está perdoado.

“Fiquei até meio surpreso na hora, o Arrascaeta mandou o vídeo no nosso grupo. Mas fiquei muito feliz. Até mandei uma mensagem agradecendo o Arrascaeta e outra para o (Maurício) Lemos que está perdoado. O que passou ficou no passado. Que eu possa seguir minha vida agora tranquilo”, destacou.

Desistir, jamais!

Dois anos e cinco meses sem entrar em campo e seis cirurgias: esse foi o panorama de Judivan nos últimos tempos. Mesmo com todas as dificuldades, o atacante garantiu que não pensou em abandonar a carreira e preferiu pensar positivo.

“Eu sempre fui um cara muito positivo, por mais que vinham os problemas, quem me conhece sabe que sou um cara alegre, de bem com a vida. Em momento algum pensei em desistir, sempre pensando positivo, sabia que com minha força de vontade, fé e perseverança, sabia que iria voltar”, concluiu.

Da Redação

você pode gostar também