Acidente com ônibus na Rondon deixa um morto e 36 feridos

O motorista Edson Almeida da Silva, de 38 anos, residente em Araçatuba, morreu em acidente ocorrido na madrugada de quinta-feira (12) no quilômetro 447 da Rodovia Marechal Rondon, próximo ao entroncamento com a Rodovia BR 153, em Lins. Silva dirigia um ônibus da Reunidas, que saiu de São Paulo com destino a Três Lagoas (MS). No ônibus estavam 36 passageiros. Todos foram levados para a Santa Casa de Lins e ainda na manhã de quinta-feira 21 foram liberados. A informação ontem à tarde é de que não havia mais passageiro internado. O ônibus bateu na traseira de um caminhão canavieiro.

O ônibus saiu de São Paulo por volta de 22 horas de quarta-feira (11), com 38 passageiros, devendo chegar em Três Lagoas pouco depois das 6 horas de quinta-feira (12). Porém, pouco depois das 3 horas, houve a colisão traseira com um caminhão canavieiro que estava com tudo em ordem e o exame do bafômetro do motorista indicou que não havia consumido bebida alcoólica. Ele será ouvido pela polícia no inquérito que vai apurar as causas do acidente.

A reportagem apurou que o motorista Edson Almeida da Silva era muito experiente em transporte de passageiro. Ele estava na Reunidas há aproximadamente três anos. Antes, já havia trabalhado em empresa de transporte de passageiros. Há informações, não confirmadas, de que ele fez parte do seleto grupo de motoristas destacados pela empresa para trabalhar nas Olimpíadas, no Rio de Janeiro.

a7 acidente Reunidas

DESESPERO

“Eu estava dormindo e meu banco saiu do lugar e voei dentro do ônibus. A mulher que estava do meu lado o banco dela virou de ponta cabeça, ela se machucou muito no rosto. E eu não lembro de mais nada, só do desespero depois porque tinha crianças gritando, o pessoal tentando sair pela emergência”, disse a professora Vainer Fernandes a uma emissora de TV.

“Foi um baque, uma pancada como se houvesse uma explosão. Acredito que estávamos todos dormindo e foi aquela pancada, eu estava no último banco e fui parar na frente, quando acordei nem sabia onde estava”, completou o músico Alexandre de Oliveira.

Passageiros relataram que acordaram em meio a choro e gritos, todos buscando a saída de emergência.

COMENTÁRIOS

Nas redes sociais foram feitos vários comentários. Alguns de crítica à empresa. Porém, um motorista que já trabalhou na Reunidas disse que não há sobrecarga de jornada de trabalho. Além disso, a empresa garante acomodações adequadas para repouso.

DESATENÇÃO

Neste feriado prolongado, a Concessionária ViaRondon alertou para as acidentes de colisão traseira.

Chamou a atenção para não dirigir com sono e não usar o celular ao volante. Fatores que geram desatenção e podem causar acidentes.

DA REDAÇÃO – Lins

você pode gostar também