Defesa do Atlético tenta ‘quebrar recorde’ em 2017 e igualar marca do time de Levir Culpi

Oswaldo de Oliveira chegou ao Atlético e, desde então, o time não levou gols no tempo regulamentar. Já são três partidas sem ser vazado. O número é igual ao melhor alcançado pelo clube na temporada. No próximo domingo, às 17h, contra o Sport, na Ilha do Retiro, o time pode quebrar essa marca e alcançar número atingido pelo time de Levir Culpi, em março de 2015.

Naquela ocasião, foram três jogos pelo Campeonato Mineiro e um pela Copa Libertadores. O Galo ficou quatro jogos consecutivos sem sofrer gols: 4 a 0 sobre a URT, no Independência, 1 a 0 sobre o Santa Fe, na Colômbia, 3 a 0 sobre o Tombense, no Ipatingão, e 3 a 0 sobre o Villa Nova, no Horto.

Desde então, o time já soma mais de dois anos sem atingir a positiva marca de quatro partidas sem marcar gols. Com Oswaldo de Oliveira, ela pode voltar a acontecer. O treinador assumiu o comando do clube no fim de setembro e comandou o Atlético em três partidas: 2 a 0 sobre o Atlético-PR, na Arena da Baixada, 0 a 0 com o Londrina (Galo perdeu nos pênaltis), no estádio do Café, e 1 a 0 sobre o São Paulo, no Independência.

O treinador comemorou o bom rendimento defensivo da equipe e ressaltou a solidez do setor nas últimas partidas. “Estou muito feliz com isso. A gente deu duas bobeiras contra o São Paulo, o Pratto cabeceou, mas o Victor defendeu de forma magistral. O geral das partidas que fizemos a equipe permaneceu sólida, o que é necessário para não sofrer gols”, disse o treinador.

Desde que o clube atingiu a marca de quatro jogos sem sofrer gols, ficou a um jogo de bater o número em cinco oportunidades: uma outra em 2015, também com Levir Culpi, e quatro em 2017, sendo três com Roger Machado e a série atual, com Oswaldo de Oliveira.

Campanha fora pode ajudar
Neste ano, o Atlético soma a terceira melhor campanha como visitante do Campeonato Brasileiro. São 13 partidas, com seis vitórias, quatro empates e apenas três derrotas. E o setor defensivo vem se comportando bem. Foram 12 gols sofridos, média menor que um gol por jogo.

Das 13 partidas longe de Belo Horizonte no Campeonato Brasileiro, o Galo não foi vazado em quatro delas: Palmeiras (0 a 0, pela 4ª rodada), Chapecoense (1 a 0, pela 10ª rodada), Coritiba (2 a 0, pela 17ª rodada) e Atlético-PR (2 a 0, pela 26ª rodada).

Da Redação

você pode gostar também