Empresário penapolense e mais dois morrem em queda de avião

Um monomotor caiu na tarde de ontem, segunda (9), em cima de uma casa localizada na rua Noruega, em São José do Rio Preto. O piloto e os dois ocupantes da aeronave morreram com a queda.

O avião saiu de Tangará da Serra e retornava a Rio Preto, de onde havia decolado inicialmente na última sexta-feira, 6. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas são o empresário Caique Caciolato, o médico Allyson Lima dos Santos Verciano e o empresário Willian Rayes Sakr, que era proprietário do monomotor.

a acidente avião.jpg

Estavam na casa na hora do acidente o aposentado Valdir da Silva, de 71 anos, seu cuidador e a faxineira da casa. Nenhum dos três se machucou com a queda. Eles acionaram os bombeiros e a polícia para que fossem até o local atender a ocorrência.

O avião caiu a cerca de 300 metros do aeroporto Professor Eribelto Manoel Reino, onde deveria pousar. Ainda não há informações sobre o que motivou a queda.

Há suspeitas de que uma pane seca – quando acaba o combustível da aeronave – tenha causado o acidente. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) vai apurar as causas.

O monomotor é um Beech Air Craft, fabricado em 1960. Tinha capacidade para transportar três pessoas e estava com a documentação em dia junto à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac ).

ADEUS

O pai do médico Allyson Lima dos Santos Verciano, Antônio Verciano dos Santos, gravou o momento do embarque do filho, no aeroporto de Tangará da Serra, na manhã de ontem. No vídeo, a família se despede de Allyson e confirma o tempo de voo até Rio Preto, estimado em três horas e meia.

Allyson foi ao Mato Grosso para comemorar o aniversário da irmã e participar das negociações da instalação da franquia de açaí. Segundo a família, ele se formou em medicina há três anos e estava se especializando em Cardiologia.

NEGÓCIOS

O empresário Willian Rayes Sakr era um homem de negócios conhecido na cidade de Penápolis. Era um dos sócios de uma rede hoteleira, de uma indústria e de um espaço de food trucks na cidade.

Caique Caciolato era sócio de Willian no empreendimento de food trucks e um dos donos de uma rede de açaí. Ele estava em Tangará da Serra porque pretendia abrir novas unidades da franquia na região.

ACIDENTE NO PASSADO

O acidente desta segunda não foi o único sofrido por Willian em São José do Rio Preto. Em janeiro de 2011, ele pilotava outro bimotor – modelo Bonanza – que caiu em um aeroclube particular.

O avião em que estava o piloto, sua esposa e seus três filhos não atingiu a altitude necessária durante a decolagem e bateu no chão, destruindo o muro de uma propriedade numa área rural, onde caiu.

Na época, a família de Willian sofreu ferimentos leves e foi levada ao hospital. Infelizmente, o piloto não conseguiu sair com vida do incidente que ocorreu ontem.

Karen Mendes – São José do Rio Preto

você pode gostar também