Vigilância Epidemiológica de Andradina é escolhida a melhor do Estado

A Vigilância Epidemiológica (VE) do Governo de Andradina conquistou o primeiro lugar na avaliação do Programa de Qualidade de Vigilância em Saúde no Estado de São Paulo – PQA-VS. Dentre os 645 municípios do Estado, Andradina foi o único município que conseguiu cumprir os 14 indicadores propostos pelo Ministério da Saúde.

O PQA-VS define compromissos e responsabilidades a serem assumidas, buscando implementar as ações e garantir a qualidade do serviço.“Agradeço a todos que estão contribuindo para uma Andradina cada vez melhor, com muita dedicação e competência”, disse a prefeita Tamiko Inoue às equipes durante entrevista na manhã desta quinta-feira (14).

As ações são para o aperfeiçoamento do Sistema Único de Saúde (SUS), voltadas para a garantia do acesso integral a serviços de qualidade, de forma oportuna, contribuindo para a melhoria das condições de saúde da população, para redução das iniquidades e para a promoção da qualidade de vida dos andradinenses e região.

Norteado pelas diretrizes propostas pelo Ministério da Saúde, a equipe busca através de gestão assertiva e processo de trabalho planejado e monitorado, o melhor resultado para as metas pactuadas segundo explica o secretário de Saúde e Higiene Pública, Marcelo Gimenez.

Gimenez ressalta que o trabalho é integrado entre a VE, o Centro de Controle de Zoonoses que tem à frente o veterinário Aziz Adib Abdelnour, o setor de Endemias com o coordenador Almir Altran, a Vigilância Sanitária com a coordenadora Lucilene de Souza Cunha, a Atenção Básica da Saúde com o coordenador Demilson Cordeiro, para o cumprimento das metas que envolvem controles de doenças agravantes como dengue, malária, sífilis, hanseníase, hepatite, HIV, imunização da população, qualidade da água e promoção da saúde.

Desde 2013, a Vigilância Epidemiológica de Andradina vem trabalhando num processo continuo e progressivo para o cumprimento das metas. “Os resultados sempre foram bons, mas buscávamos o ideal, através da revisão e implementação de processos de trabalho a cada ano”, comenta a coordenadora da VE, Sandra Gomes.

“A equipe é composta por membros comprometidos que estão sempre inovando, investigando e questionando e os resultados são consequência de um trabalho incansável”, completa Gimenez destacando que para 2017 foi implantada uma série de protocolos e serviços com objetivo de melhorar não só os indicadores da Vigilância, mas da Atenção Básica como um todo.

Participaram também a médica da VE, Dra. Terezinha Maria Gomes Manteiga, a responsável técnica da imunização do município, Gabrielle Otaviano as auxiliares de enfermagem, Queila Guimarães e Leigia Aguiar Bacelar, o técnico Rogério da Silva Giuntini, a auxiliar sanitária, Márcia Cristina Domingos e a agente de saneamento Barbara Regina Camargo.

Da Redação

você pode gostar também