Fátima Nascimento dá início a reabertura da avenida Getúlio Vargas

A prefeita de Castilho, Fátima Nascimento acompanhou na manhã desta segunda-feira,11, o início da obra que vai restaurar parte da avenida Getúlio Vargas. Há quase 10 anos o local foi interditado para ampliação da praça da Matriz. No local foram construídos quiosques como alternativa para substituir os ambulantes que foram proibidos de permanecer ao redor da praça, como carrinhos de pipoca, cachorro quente e outros.

Os vereadores Itamar Vieira e Flávio Nascimento também acompanharam pela manhã as derrubadas dos primeiros quiosques. Ambos apoiaram a iniciativa do Executivo e acreditam que essa reabertura da avenida vai possibilitar melhorias para o próprio comércio. Aliás, foi justamente essa a posição de comerciante Marcos Lameu que mora em frente ao local. “Estou abrindo um novo comércio aqui pertinho e essa derrubada já era necessária há muito tempo. O que atrapalhou nosso comercio é que essa rua ficou fechada e agora, reaberta, dará acesso à estação. É a única avenida que temos na cidade que ficou sem o acesso para à estação e para o hospital que é o mais importante”, opinou.

A prefeita acredita que dentro de 15 a 20 dias a avenida já estará restaurada. Primeiro estão sendo desativados os quiosques. Portas, janelas e telhas foram retirados para serem reaproveitados. Em seguida o maquinário auxiliou na demolição das paredes.

De acordo com o secretário municipal de Obras, Willian Calestine, o projeto dos quiosques não funcionou como previsto. “A ideia foi um projeto que não deu certo. A expectativa era que a praça virasse uma área de lazer. No entanto não foi isso que aconteceu. Depois de algum tempo esse espaço foi abandonado e ficou ocioso”, explica o secretário. Por outro lado, segundo ele, a cidade perdeu uma importante avenida que dava acesso mais rápido ao hospital.

Antes de tomar a decisão em demolir os quiosques e restaurar a avenida, a prefeita consultou vereadores, populares e outras autoridades. Um ofício do comandante da Polícia Militar de Castilho, o 1º Tenente André Luiz Caldeira, também endossou a necessidade de restabelecer o fluxo do trânsito na avenida devido situações emergenciais. “Viaturas da Polícia e as ambulâncias transitam na contramão de direção na respectiva avenida para acessarem a entrada do Hospital e Maternidade José Fortuna, colocando em risco a integridade física do condutor do veículo e da pessoa socorrida”, diz parte do ofício.

DA REDAÇÃO – Castilho

você pode gostar também