Gerente dos Correios é preso por suspeita de envolvimento em furto de R$ 100 mil

A Polícia Civil de Nova Independência prendeu na manhã desta terça-feira (5), um dos suspeitos de envolvimento no furto de R$ 100 mil da agência bancária que funciona dentro dos Correios no município. O crime foi no dia 31 de julho último. A.C.M., 54 anos, estava respondendo pela gerência da unidade, pois o titular está afastado por motivo de saúde.

A reportagem apurou que A.C.M. foi chamado à delegacia para prestar depoimento. Porém, não saiu mais. No mesmo local o delegado deu cumprimento ao mandado de prisão temporária por 30 dias expedido pela Justiça. A.C.M. foi levado para a cadeia. De acordo com o que for apurado, a prisão temporária pode ser convetida em preventiva.

Inicialmente o crime foi registrado como roubo, mas agora já é tratado como furto e associação criminosa. Não ficou configurado até agora o uso de arma.

“No decorrer das diligências descobrimos que ao menos quatro pessoas estão envolvidas e nos próximos dias tentaremos prender os demais”, disse o delegado, Raoni Manoel Spetic da Selva, responsável pelas investigações.

Vários fatos levaram a polícia a suspeitar do gerente. No horário do crime, ele estava sozinho, além disso, o autor sabia exatamente o horário de abertura do cofre (horário pré-programado) e não houve resistência em passar a senha. Embora o gerente tenha falado em arma, em momento algum nas investigações e nas filmagens aparece arma de fogo. Outro ponto que chamou a atenção da polícia é que ele negou conehecer o autor do crime. Depois, descobriu-se que o principal suspeito tem laços familiares com alguém ligado à família de A.C.M.

O CRIME

No dia 31 de julho, simulando estar armando, um já identificado esperou a abertura da unidade bancária, rendeu o funcionário dos Correios que funciona no mesmo prédio e teria obrigado a digitar a senhora do cofre e fugiu com o dinheiro. O funcionário foi levado para a cozinha e imobilizado com fita adesiva.

INVESTIGAÇÃO

Desde os primeiro momentos do crime a polícia de Nova Independência vem trabalhando no caso e ouviu várias pessoas, incluindo um motorista que rejeitou levar o principal suspeito para sua cidade. Com todas as informações disponíveis, a polícia pediu os mandados de prisão temporária que foram expedidos pela Justiça. O principal suspeito pode ser preso a qualquer momento.

Da REDAÇÃO – Nova Independência

você pode gostar também