Bombeiro cobra compromisso dos alunos para curso de socorrismo

Seriedade e comprometimento. Essas foram as principais cobranças do policial Silva Júnior – do Corpo de Bombeiros de Andradina, aos inscritos para o curso de socorrismo. Ele se reuniu com os alunos no CIEC (Centro Integrado de Educação e Cultura – José Miguel do Nascimento), onde ocorrerá a capacitação. A proposta surgiu por iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde castilhense após contato com o Corpo de Bombeiros da cidade vizinha.

Apesar do curso ter previsão para iniciar somente no dia 11 de setembro, o Silva Júnior preferiu fazer um encontro prévio para passar orientações básicas e explicar como será o funcionamento. “Será um curso de curta duração e muito corrido. Então, para não perdermos tempo depois explicando como será a didática, resolvemos antecipar esta parte”, detalhou.

A princípio o curso teria apenas 10 vagas disponíveis. Porém, como a procura foi bem acima do esperado, a secretária municipal de Saúde, Janini Nascimento, pediu uma exceção para atender mais participantes e o número de inscritos saltou para 20.

“A gente prefere trabalhar com turma pequena porque visamos a qualidade do curso”, explicou o policial Bombeiro. Além das aulas teóricas, haverá atividades práticas a até mesmo avaliação. Para ter direito ao certificado, o aluno deverá cumprir a carga horária de 40 horas aula, ter no máximo uma falta e ainda ter média cinco nas avaliações.

O curso será ministrado entre os dias 11 e 22 de setembro, das 19h às 22h30. Além do policial Silva Júnior, outros dois colegas de fardas também vão atuar em algumas atividades da capacitação, os bombeiros Saulo e Rufino. Coincidentemente, os três policiais bombeiros são castilhenses.

Da Redação

você pode gostar também