Em ação de marketing, ídolo Grafite recebe torcedores para se tornarem sócios do Santa

Durante uma hora nesta sexta-feira, o atacante Grafite mudou de função. O centroavante trabalhou como atendente do setor de arrecadação do Santa Cruz. Entregou ingressos, consultou cadastro de sócios e, logicamente, tirou muitas fotos e ouviu pedidos de torcedores corais por gols e vitórias.

Alguns torcedores já sabiam da ação promovida pelo clube e vieram exclusivamente para tirar fotos com o ídolo. Outros foram pegos de surpresa, como o estudante Wagner Roberto, de 16 anos. “Vim comprar a camisa e soube que ele estava aqui. Achei uma ação ótima para atrair os torcedores”, comentou.

Entre um atendimento e outro, Grafite conversou com o Superesportes e revelou que já tinha feito outras ações, mas nada desse tipo até o momento. “(Ação como) atendente é a primeira vez. Já tinha feito algumas ações assim na Alemanha, que sempre tem, mas atendente é a primeira vez. Esta sendo legal esse contato com o torcedor. Errei aqui no começo associando um ou dois, mas agora já está beleza”, comentou aos risos.

Reunido constantemente com a direção do clube, Grafite ainda confirmou que vez ou outra sugere algo para ser feito no marketing coral. “A gente sempre dá uma opinião no dia a dia pelo o que já vivi na Europa e no Oriente Médio em relação à ação de marketing com torcedores. No Brasil os clubes estão trabalhando cada vez mais esse lado do marketing esportivo e às vezes dou alguns toques. Mas a gente sabe que é difícil. Aqui no Santa Cruz tudo caminha um pouco lento pelo momento político e financeiro, mas esse trabalho é importante para trazer o torcedor para perto. O Santa Cruz é um dos poucos clubes no mundo que o futebol é o que realmente movimenta o clube. Estou aqui para ajudar nisso.”

Pedidos

Entre fotos, cadastros e conversas com os torcedores, o camisa 23 ainda confirmou que existiu cobrança por resultados. “Gols sempre pedem. O torcedor está esperando essa vitória amanhã para sairmos dessa situação na Série B. Amanhã, por ser sábado à tarde espero uma boa presença. O Santa Cruz não merece estar brigando pelo rebaixamento. Pela grandeza do clube deveríamos estar brigando pelo acesso. Temos que trabalhar, sair desse momento da zona de rebaixamento e quem sabe brigar pelo acesso. Ainda existem chances, mas temos que sair da zona de rebaixamento primeiro.”

Da Redação

você pode gostar também