Construção civil garante geração de emprego em Araçatuba

Araçatuba voltou a registrar saldo positivo na geração de emprego para o mês de julho, após fechar o primeiro semestre com mais contratações do que demissões. A divulgação do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego, aponta que foram feitas 1735 admissões ante 1632 demissões, gerando 130 empregos na cidade. Já a região teve saldo negativo em julho, perdendo 75 carteiras assinadas. Em julho do ano passado Araçatuba perdeu 221 postos com carteira assinada e a região também teve saldo negativo de 233 vagas.

No primeiro semestre Araçatuba teve um saldo positivo de 583 empregos, sendo que no mesmo período do ano passado o número foi negativo: menos 84. No acumulado dos sete meses deste ano foram 686 novas vagas em Araçatuba e 2059 na região.

A construção civil continua sendo o principal motor da geração de emprego em Araçatuba. Em julho, foram abertas na cidade 130 vagas, sendo que no mesmo período do ano passado esse saldo foi negativo, 86 postos a menos. No acumulado dos sete primeiros meses deste ano foram criados em Araçatuba 244 empregos pela construção civil e na região foram 222.

Para o comércio julho não foi um mês positivo neste sentido: perdeu-se 24 postos de trabalho; em julho de 2016 o saldo foi negativo para 33. No acumulado deste ano o setor mais demitiu que contratou, deixando saldo negativo de 282 postos em Araçatuba e de 295 na região.

O setor de serviços também não apresenta dados positivos para julho. Araçatuba perdeu neste mês 78 carteiras assinadas, mais que os 13 postos perdidos no mesmo período do ano passado. Mas no acumulado dos sete primeiros meses a cidade mostra uma geração de 486 empregos, dado que na região salta para 751.

NO PAÍS

O mercado de trabalho brasileiro abriu 35,9 mil vagas formais em julho. É o quarto mês consecutivo com saldo positivo e o quinto mês do ano. O saldo de julho resulta da diferença entre 1.167.770 admissões e 1.131.870 demissões no mês passado. De janeiro a julho, há saldo positivo acumulado de 103.258 novas vagas. As informações sobre o perfil dos municípios ainda não foi liberada pelo Ministério.

O saldo positivo mensal foi impulsionado pelo setor da indústria da transformação, que criou 12.594 vagas. O comércio abriu 10.156 vagas e o setor de serviços, 7.714. A agropecuária vem logo atrás, com a criação de 7.055 vagas. Por fim, a construção civil teve criação de 724 vagas. Segundo o Ministério do Trabalho, é a primeira vez em 33 meses que a construção civil teve desempenho positivo na criação de empregos.

FERNANDO VERGA – Araçatuba

você pode gostar também