Governo nega verba para show de Maluma na Espanha por conta de “apologia de violência contra mulheres”

Maluma está com uma turnê marcada na Espanha, e ela já é polêmica antes mesmo de começar. O governo da ilha autônoma Santa Cruz de Tenerife se negou a investir qualquer verba na realização de seu show, marcado para 8 de setembro, por considerar as letras do cantor “uma apologia de violência contra as mulheres”. “Não podemos apoiar, com dinheiro público, algo que denigre as mulheres”, diz Efraín Medina, vice-presidente responsável pela economia da ilha. A informação é do jornal local La Opinión.

O governo de Tenerife cancelou o suporte de três mil euros, que seriam destinados ao Festival Mar Aberto, com show do Maluma. O evento é tratado como “o festival de música mais importante das Ilhas Canárias”. Luis Fonsi e Carlos Vives também serão headliners.

A notícia do cancelamento da verba gerou frisson nas redes sociais por lá. O presidente da ilha, Carlos Alonso, se pronunciou pelo Twitter: “existem princípios e não apenas votos. Não apoiar não é veter. Prefiro promover o bem do que proibir o mal”.

Não é de hoje que Maluma recebe críticas por machismo e sexismo. A letra de “Cuatro Babys”, seu hit de 2016, traz versos como “elas sempre me dão o que eu quero, elas transam quando eu mando”. Em resposta, Maluma diz: “se falaram de Jesus Cristo, por que seria surpreendente falarem de você?”.

Da Redação

você pode gostar também