Educação de Aracanguá promove debate sobre infância e juventude com promotor Joel Furlan

O departamento de Educação e Cultura, da prefeitura de Santo Antônio do Aracanguá, promoveu nesta semana, no anfiteatro da escola Maria José, no distrito de Vicentinópolis, a primeira reunião de trabalho do Programa “O Futuro em Nossas Mãos”, que visa implantar no município uma rede de proteção à criança e ao adolescente.

O encontro começou com as mensagens de abertura proferidas pelo prefeito Rodrigo Santana (DEM) e pelo presidente da Câmara, José Bernardes Figueiredo (PSDB) e foi conduzido pelo promotor Joel Furlan, que atualmente exerce o cargo de 6º Promotor de Justiça Criminal de Araçatuba, que inclui Infância e Juventude completa e Direitos Humanos (Pessoas com Deficiência e Idosos).

Participaram da reunião a Dirigente Regional de Ensino de Araçatuba, Sueli Aparecida da Silva Bonfietti, vereadores, departamentos de Saúde, Esporte e Lazer, Desenvolvimento Social, Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Polícia Civil e Militar, além de representantes de todos os setores diretamente ligados ao atendimento à infância e juventude como: escolas municipais e estaduais e todos os Conselhos constituídos no município.

Focado nos temas: A Importância do Trabalho em Rede, Ato Infracional e de Indisciplina, Evasão Escolar e Conselhos de Direitos, o promotor ressaltou a importância da iniciativa que tem como principal objetivo, contribuir para a garantia da educação enquanto direito social preconizado na Constituição Federal de 1988 e no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a partir de ações que promovam o acesso, a permanência e o aproveitamento escolar dos alunos das redes estadual e municipal do município, além de promover discussões e interações sobre os desafios que se apresentam com relação às situações escolares das crianças e adolescentes (assiduidade, desempenho e indisciplina) e propostas de soluções. “As ações visam reorganizar, concretizar e fortalecer a rede de atendimento à criança e ao adolescente do município de Santo Antônio do Aracanguá. E, para isso, há a necessidade de união nos trabalhos desenvolvidos por todos os setores do poder público e da comunidade, além de muita dedicação e paciência para lidar com as ocorrências”, destacou Furlan.

A diretora regional de Ensino de Araçatuba, Sueli Aparecida da Silva Bonfietti, explica que em Araçatuba o Programa já existe desde 2008 com avanços positivos, atribuídos ao fortalecimento da rede nos encontros mensais, onde são discutidas estratégias cotidianas de superação de conflitos gerados pela violência sofrida pelas crianças, adolescentes e famílias do município. “É realmente uma ação muito positiva. Em nome da Diretoria de Ensino da Região de Araçatuba, gostaria de parabenizar a iniciativa do município de Santo Antônio do Aracanguá, na realização do primeiro encontro para a formação da rede de proteção da criança e do adolescente”, destacou. “Desejamos sucesso ao programa ‘ O Futuro em Nossas Mãos’ , iniciado na cidade e nos colocamos sempre à disposição”, acrescentou.

Para a diretora do Departamento Municipal de Educação e Cultura, Adriana da Silva Bacchiega, a iniciativa é de grande valia, pois todos os participantes são corresponsáveis no trabalho com as crianças e adolescentes do município. “Esperamos o comprometimento de todos para que a rede de proteção à criança e ao adolescente seja implantada de fato”, enfatizou.

Da Redação

você pode gostar também