América vence o Náutico no Independência e abre segundo turno mantendo a liderança

No confronto contra o lanterna da Série B, o América fez valer a força de jogar no Independênciavenceu o Náutico e iniciou o segundo turno mantendo a liderança da competição. Em partida tecnicamente fraca, o Coelho contou com gol solitário de Hugo Almeida para bater o Timbu por 1 a 0, nesta sexta-feira, no Horto.

O triunfo leva a equipe mineira aos 39 pontos. Dessa forma, o América não pode ser alcançado pelo segundo colocado Internacional no fechamento da 20ª rodada. O clube gaúcho enfrenta o Londrina, às 16h30 deste sábado, em Porto Alegre.

Na próxima rodada, o América vai enfrentar o Goiás às 21h30 de sexta-feira, no Estádio Olímpico de Goiânia. Já o Náutico volta ao Recife, onde recebe o Figueirense, às 21h30 de terça-feira, na Arena Pernambuco.

O jogo – O América soube se impor contra um adversário que entrou em campo para tentar segurar o jogo defensivamente e sair em contra-ataques. O técnico Roberto Fernandes definiu a escalação do Náutico com três zagueiros e, mesmo que tenha orientado ao time para ter uma transição rápida, a estratégia não funcionou durante os 45 minutos iniciais do duelo.

A equipe comandada por Enderson Moreira trabalhou a bola de um lado para o outro e buscou triangulações para infiltrar na defesa alvirrubra. O Coelho conseguiu boas combinações entre Giovanni, Ernandes e Luan, pela esquerda. Por lá, aos 18 minutos, Ernandes saiu livre e tocou para o meio da área. Renan Oliveira não conseguiu o arremate.

Com a intermediária pernambucana muito congestionada, o América teve trabalho e chegou a tentar muitos cruzamentos – acertou quatro e errou 18 vezes o fundamento na primeira etapa. Com a bola no chão, o Coelho era mais perigoso e chegou ao gol em jogada trabalhada pela esquerda. Dessa vez, Luan tabelou com Giovanni, que avançou, entrou na área e tocou para Hugo Almeida escorar para as redes. 1 a 0.

O Náutico mudou a postura para o segundo tempo. Com Iago no lugar de Diego Miranda, a equipe pernambucana avançou sua marcação e pressionava quem estava com a bola. O América ainda mantinha o domínio das ações e não levava perigo. Susto mesmo, só com a dividida entre Rafael Lima e Bruno Mota que bateram cabeça e foram atendidos em campo.

Com a bola rolando, as equipes não emplacavam o passe final nas jogadas e os atacantes só brigavam com a marcação. Tocando a bola e rodando o jogo, aos 34′, Luan teve chance em chute de fora, mas Jefferson segurou bem. No restante da partida, parece ter faltado força e inspiração tanto ao América quanto ao Náutico.

Da Redação

você pode gostar também