Salários dos trabalhadores da indústria calçadista terá 4% de reajuste

Os trabalhadores das indústrias de calçados de Birigui aprovaram aumento de 4% nos salários. O piso normativo da categoria agora é de R$ 1.040,00.
A proposta apresentada pelas indústrias também contempla manutenção do fornecimento de cestas básicas, pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), PLR das mães e do PTS (Prêmio por Tempo de Serviço). Esse último benefício será pago a funcionários com mais de 2 anos de serviço, que receberão mais 1% de aumento.

O Sindicato dos Sapateiros de Birigui realizou as negociações do reajuste salarial junto ao sindicato patronal, o Sinbi (Sindicato das Indústrias do Calçado e Vestuário de Birigui), e pediu inicialmente um aumento de 8%.

De acordo com a entidade patronal, o reajuste foi coerente com a realidade atual do mercado. O setor calçadista enfrenta dificuldades desde junho, quando a feira Francal não apresentou bons resultados para as indústrias.

Em 2016, as empresas de calçado de Birigui produziram 47.059 milhões de pares. Do total da produção, 3,1% foi exportada e foram gerados 14.490 empregos diretos. O polo de Birigui representa 52% da produção nacional de calçado infantil.

 

Karen Mendes

você pode gostar também