PM mata um dos maiores e mais perigosos traficantes da região; policial foi ferido

O traficante Agnaldo Fernando de Oliveira, o Agnaldinho, um dos maiores e mais perigosos traficantes da região, com extensa ficha criminal e condenações, foi morto nesta madrugada por policiais da Força Tática de Araçatuba. Na operação os policiais apreenderam um revólver calibre 38 e quase 120 quilos de maconha e um quilo de cocaína. Foi preso Wesley Botelho e um homem conseguiu fugir. Um policial foi atingido na perna e foi socorrido à Santa Casa de Araçatuba. O capitão Vander Duarte, comandante da Força Tática, disse que houve fratura da perna do policial, que deve passar por procedimento cirúrgico.
De acordo com a polícia, houve denúncia anônima de que dois veículos transportando droga chegaria a Araçatuba pela Rodovia Elyeser Montenegro Magalhães (SP 463). Os veículos transitavam no sentido Auriflama a Araçatuba. A equipe posicionou-se pouco antes da ponte Pio Prado (sobre o Rio Tietê) e passaram dois veículos em alta velocidade: um Celta em Prisma. Teve início a perseguição.
Os policiais perderam o Celta de vista, mas mantiveram a perseguição ao Prisma, O veículo entrou em um canavial e foi abandonado. Neste veículo estavam o homem que conseguiu fugir e Agnaldo Fernando de Oliveira. Também estava a maconha e aproximadamente um quilo de cocaína. Pouco tempo tempo depois, os policiais viram que o Celta havia retornado e novamente começou a perseguição. Em determinação momento, o condutor – Wesley Botelho – tentou uma manobra arriscada, mas foi interceptado pela viatura.
Ao descer do carro, Agnaldo Fernando começou a atirar. Atingiu a viatura e feriu o policial. Houve reação. Agnaldo foi atingido e não resistiu aos ferimentos e morreu. Wesley deitou no chão e rendeu-se. Foi preso. Policias acreditam que Wesley retornou exatamente para resgatar Agnaldinho.

HISTÓRICO
Agnaldo foi ligado a Edgar dos Santos Silva, condenado pelo roubo à Protege, em 1997. Agnaldinho chegou a ser indiciado no roubo, mas não foi condenado. Em 2002, a Polícia Federal o prendeu com 94 quilos de pasta base de cocaína, uma submetralhadora e uma pistola, ambas calibre 9 milímetros. A prisão foi no Bairro Rural de Engenheiro Taveira. A droga estavam em sacos com a inscrição “Santa Cruz Bolívia”. A polícia apurou que a droga chegou de avião.

m 2010, Agnaldo Fernando Oliveira, Edgar dos Santos Silva e Júlio César Bearari (Julinho Ventania) foram condenados por tráfico de drogas. Mesmo dentro dos presídios, eles comandavam o tráfico na região e ordenavam outros crimes. Por meio de interceptações telefônicas, a polícia apurou que tinham determinado a morte de um delegado de polícia que comandava as investigações contra o tráfico. O delegado continua atuando até hoje, mas em outra unidade da polícia.

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

 

 

você pode gostar também