Tite diz que segue observando Diego Souza e detalha escolha por Roberto Firmino

Após estar presente em três convocações da Seleção Brasileira, Diego Souza ficou de fora da lista do técnico Tite para os jogos com Equador e Colômbia, pelas Eliminatórias Sul-Americanas. Em tese, a disputa do jogador do Sport é com Roberto Firmino, do Liverpool, presente na convocação. Entre as explicações dadas pela comissão técnica do Brasil para a opção pelo atacante do time inglês, foi o bom momento físico demonstrado pelo jogador, mesmo em início de temporada.

O treinador da seleção brasileira chegou, especificamente, a fazer uma comparação entre os dois atletas após um questionamento do Superesportes. “Eles disputam posição. É uma escolha difícil. Firmino retorna agora, mas fez um número de jogos importantes já nesta pré-temporada, com um nível de enfrentamento alto contra Roma, Bayern de Munique. Ele já tem um bom número de jogos e vem com uma condição física boa. Então, isso credenciou. Ele também é um jogador que teve uma efetividade muito grande no Liverpool na temporada passada e atuou bem nos jogos da seleção brasileira. Me lembro esspecificamente contra o Uruguai, quando participou do segundo de Paulinho”, disse.

“Diego Souza também foi muito bem. Entrou bem nesse mesmo jogo contra Uruguai. Foi muito bem no último amistoso. É o detalhe de não poder convocar todo mundo, mas são merecedores”, acrescentou, em relação ao atleta do Sport.

Antes, Tite já tinha deixado claro que não parou de observar uma série de jogadores. Citou, nominalmente, Diego Souza, mas também lembrou de vários atletas, como Éverton Ribeiro, do Flamengo, Douglas Costa, da Juventus, e Gil, do Shandong Luneng.

“Não vou abrir mão de um Diego Souza, de um Douglas Costa, de um Gil. De nenhum desses jogadores que estão atuando em alto nível. Todos eles estão à mercê dessa possibilidade, dessa avaliação e observação”, explicou o treinador da Seleção.

Tite também anunciou os critérios usados para a escolha dos jogadores presentes da lista. “Os nossos critérios são: passado do atleta no clube e na seleção; presente dele no clube; e futuro, com a projeção para a Copa do Mundo”, afirmou o técnico, que voltou a falar sobre assunto após a divulgação dos convocados. “Esses atletas vão se credenciando. Essa é a preparação para a Copa do Mundo. O próximo jogo nã é mais classificação. Essa etapa já passou. Agora, já é Copa do Mundo”, completou.

POR QUE FIRMINO?
Um dos auxiliares de Tite, Cleber Xavier, também respondeu ao questionamento sobre a escolha por jogadores do futebol europeu, que foram maioria esmagadora na convocação, seguindo a tendência das listas anteriores. O próprio Tite, no entanto, havia criado uma expectativa sobre a convocação de mais atletas do futebol brasileiro, por conta do ritmo de jogo, já que na Europa o momento é de início de temporada.

Após observação in loco, Xavier concluiu que, mesmo em fase de pré-temporada, os jogadores do futebol europeu estão em um bom nível físico. Ele passou um período grande na Europa, assistindo a jogos e visitando os clubes. O resultado foi repassado a Tite, que se baseou nas recomendações do auxiliar para fechar a lista. O caso de Roberto Firmino, concorrente direto de Diego Souza por conta do posicionamento em campo, foi citado.

“A gente vem acompanhando esses atletas (do futebol europeu), que fizeram grandes partidas nos dois sentidos, tanto no físico, quanto no técnico. Assisti a dois jogos do Firmino, contra Atlético de Madrid e Bayern de Munique. Ele teve grande atuação, com e sem a bola, foi bastante intenso, apoiando muito. Ele não veio na última (convocação) por causa de um pequeno problema de lesão. Até por isso, começou a temporada mais cedo. Mesmo em início de temporada, esses jogadores tiveram uma sequência de jogos e vão ter mais até o dia da apresentação, em média, quatro partidas cada um”, explicou Cleber Xavier.

Da Redação

você pode gostar também