Taylor Swift depõe em tribunal sobre caso de assédio e depoimento é triste de ler

Mulheres são assediadas diariamente, em todos os lugares: é uma dura realidade. Nem mesmo uma popstar de renome internacional, com milhões de álbuns vendidos, está livre disso. Taylor Swift foi ao tribunal de Denver, nos Estados Unidos, para depor no julgamento de assédio sexual movido por ela contra o radialista David Mueller, demitido da rádio KYGO após a denúncia da estrela. O conteúdo do depoimento da cantora é triste de ler.

“Ele tocou em mim, tocou por muito tempo. Foi tempo o suficiente para eu saber que foi intencional. Ele ficou encostando nas minhas nádegas enquanto eu tentava me esquivar dele”, ela declarou, “eu me afastei o máximo que pude. Quando pensei que aquilo poderia ter ocorrido por engano, me afastei muito rápido. Foi tudo bem assustador, porque nunca tinha acontecido antes. Depois que isso tudo aconteceu, uma luz se apagou em minha personalidade. E eu os agradeci por ter vindo sem algum ânimo. Depois do incidente eu só conseguia olhar para o chão e não fiz contato visual com nenhum deles dois”.

A cena aconteceu no Meet & Greet de um show em 2013. David Mueller, em sua posição de radialista, teve acesso ao camarim da cantora para tirar uma foto. Ele estava acompanhado da namorada. No momento da foto, no entanto, Taylor afirma que ele a tocou inapropriadamente – o que configura assédio sexual. Ele nega. Tudo teria acontecido no momento dessa foto:

1110-taylor-swift-ass-grab-tmz-3

No depoimento desta quinta (10/8), Taylor disse que ainda teve que atender outros fãs depois de Mueller, mas estava totalmente fora do clima. Ela não cancelou para não estragar a noite de ninguém. Ela não sabia o que fazer, na verdade. “Isso não era algo que eu quisesse que soubessem. Assim que eu não tinha mais nenhum fã por perto, eu reportei o ocorrido. Foi um ato cruel e calculado”, disse. Pressionada pelo advogado de Müeller sobre a veracidade da história, Taylor respondeu: “seu cliente poderia ter tirado uma foto normal comigo. [Meu segurança] viu seu cliente levantar minha saia. Quando contei ao fotógrafo, ele também tinha percebido e sabia que tinha sido Müeller sem que eu precisasse mencionar”. O advogado de Müeller questiona porque o segurança da cantora não fez nada, mas ela disse que foi tudo muito rápido e de forma alguma culpa o guarda-costas: “eu não estou julgando-o. Foi assustador, chocante e eu nunca tinha passado por isso antes”.

Da Redação

você pode gostar também