Comércio aposta em promoções para alavancar venda no Dia dos Pais em pelo menos 7%

O Dia dos Pais é visto pelo comércio varejista como a terceira melhor data de vendas do ano. E a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) calcula que, em função da data, as vendas durante o mês de agosto devem atingir mais de R$ 52 bilhões no Estado. Isso significa um crescimento real de 7% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Segmentos como do vestuário, calçados e tecidos são os que devem registrar maior crescimento nas vendas. O mesmo vale para lojas especializadas em perfumes e produtos de beleza. Para a FecomercioSP, a possível expansão no faturamento do setor no período, significa que as turbulências do cenário político, ao menos até o momento, não irão comprometer a trajetória de recuperação do movimento varejista até aqui observada.

ARAÇATUBA
Em Araçatuba, de acordo com levantamento feito pela Associação dos Lojistas do Calçadão (Alca) junto com comerciantes dos dois corredores comerciais (Marechal Deodoro e Princesa Isabel), as vendas devem ter um crescimento um pouco menor, aproximadamente 5% em relação a 2016.

De acordo com o presidente da entidade, Cesar Braga, a expectativa dos comerciantes é que o ticket médio (valor gasto com a compra do presente) deve ficar entre R$ 90 e R$ 110. “Esse é o preço de uma lembrança. É claro que um pai ou outro acaba ganhando um presente de maior valor agregado, mas deve ser exceção”, comenta.

PROMOÇÃO
Para Cesar Braga, a maior parte dos estabelecimentos do calçadão de Araçatuba deve apostar nas promoções para atrair o comprador e, assim, aumentar o valor final da venda. “Uma boa parte das lojas do calçadão está com promoções, e ainda parcelando”, afirma.

E para atrair o consumidor, as lojas vão atender em horário especial. Na sexta-feira, dia 11, o comércio do calçadão vai funcionar até às 22h. Já no sábado, véspera do Dia dos Pais, as lojas ficam abertas até às 18h. Hoje, os dois principais corredores comerciais do centro da cidade concentram aproximadamente 140 lojas (Calçadão da Marechal, Princesa Isabel e Multi Shop).

Mas não são somente os lojistas do calçadão que apostam “suas fichas “nas promoções para aumentar as vendas no dia dos Pais. A empresária Cleide Mateos da Rocha, proprietária de uma loja de roupas feminina e masculina na rua General Glicério, também investe na promoção. Toda a parte masculina da loja está com desconto de 40%, à vista. “Também oferecemos desconto de 20% para aquele cliente que quiser parcelar o presente do Dia dos Pais no cartão”, explica.

PAIS PERFUMADOS
Outro setor que está esperançoso é o de perfumaria. A empresária do setor Drika Marini, que tem uma loja de perfumes importados, acredita que o movimento no período que antecede a data comemorativa deverá ser bom. Ela calcula um aumento em torno de 5%.

Drika explica que o carro-chefe da loja ainda é o perfume. “Principalmente uma fragrância de fácil aceitação, que é a preferência masculina. Quando a pessoa vem presentear a gente sempre parte do princípio de ver um produto menos adocicado e mais amadeirado”.

ALMOÇO
Outro setor que aposta no aumento das vendas é o de restaurantes. Otimista, o empresário Arnaldo Vieira Filho, espera um aumento de 20% no movimento de pessoas e de 30% no faturamento. Para isso, ele está preparando uma surpresa para os papais que forem almoçar no restaurante no Dia dos Pais. “Os pais que vierem com a família irão ganhar um drink, além de um brinde surpresa”, revela Vieira Filho. Para ele, não basta apenas conquistar o pai pelo paladar, mas também segurar a clientela. “Nesses tempos atuais, a estratégia do setor tem sido lançar mão das promoções e, de quebra, garantir um brinde”, completa.

Da Redação

você pode gostar também