Alimentos arrecadados em festa beneficiam mais de 550 famílias do município

O Fundo Social de Solidariedade de Santo Antônio do Aracanguá divulgou a prestação de contas referente aos alimentos arrecadados durante o 1º Aracanguá Rodeio Fest, realizado na cidade no final do mês de junho. De acordo com membros do Fundo Social, a festa, que ocorreu de 22 a 25 de junho, foi organizada pela comissão ‘Amigos do Rodeio’ com o apoio da prefeitura, que ofereceu dois dias com entrada de graça e reservou os dias 23 e 24 para ações do Fundo que estabeleceu um quilo de alimento não perecível para acesso ao evento.

Com os alimentos arrecadados, foram montadas 567 cestas básicas que estão sendo distribuídas a famílias de baixa renda do município que necessitam deste tipo de auxílio.

Segundo o Fundo Social, além dos alimentos recolhidos, outro esforço coletivo dos integrantes do Fundo, que se tornou uma importante fonte de arrecadação durante todos os dias de festa, foi a venda do ‘copo solidário’ (copos em acrílico personalizados) aos freqüentadores do rodeio, que possibilitou uma receita liquida de R$2.190,00.

Para o prefeito Rodrigo Santana (DEM), tudo isso é o resultado do esforço coletivo envolvendo a administração municipal, os organizadores da festa e o Fundo Social, que se uniram para oferecer à comunidade e visitantes a oportunidade de se divertir gastando pouco, com preços acessíveis na bebida comercializada na praça de alimentação, bons shows, acesso gratuito no primeiro e no último dia e a doação de um quilo de alimento em outros dois dias de festa, que se transformaram em cestas básicas e vão atender mais de 550 famílias. “Foi uma festa linda, sem exploração, que entra para a nossa história e fortalece as atividades de Fundo Social de Solidariedade”, ressalta o Prefeito. “Ações como estas nos dá a certeza de que todo o trabalho valeu a pena. Tudo isso representa o comprometimento da nossa equipe e de todos aqueles que colaboraram com o evento e consequentemente contribuíram nas atividades desenvolvidas em defesa de quem precisa”, avaliou.

Da Redação

você pode gostar também