Feira do Produtor Rural começa a mudar vidas em Araçatuba

O ex-garçom e ex-operador de guincho Edson Alves Vessugui quer mudar de vida. Hoje, sobrevivendo da comercialização direta a supermercados das verduras que planta em sua pequena propriedade, Edson quer ser um feirante. Mas, não um feirante a mais. Sua ambição é oferecer produtos de qualidade de um modo original e inédito na região.
E para atingir seu objetivo, ele é um dos 22 pequenos produtores rurais da região de Araçatuba que está participando do programa Feira do Produtor Rural, que está sendo desenvolvido pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em parceria com a Prefeitura de Araçatuba, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agroindustrial, e com o Siran (Sindicato Rural da Alta Noroeste).

E assim como Edson, também sonha com dias melhores a também pequena produtora Emily Sato. Ela está empolgada com as instruções que tem recebido por meio do programa e já projeta um final de ano melhor para ela e sua família. Também vivendo atualmente da venda de sua produção de folhas a supermercados, ela já sonha com seu próprio estande na feira do produtor, que deve ter sua primeira versão ao público em novembro.

“Estamos aprendendo muito e estou feliz em poder me desenvolver como produtora. Creio que a nova feira vai nos ajudar muito, pois estamos cuidando desde o processo de produção até da montagem das nossas futuras barracas”, destaca Emily.

E foi justamente este processo de montagem dos estandes que movimentou o grupo neste final de semana. Os produtores trabalham com bambus na edificação das barracas, que são modulares e criam um padrão estético para a futura feira.

Liderados pelos instrutores Jaime Marcelo de Oliveira Silva e Maria Fernanda de Almeida Rodrigues, os produtores dedicaram várias horas do sábado (5) e domingo (6) para aprenderem a manusear as varas de bambu, furadeiras e outros equipamentos para a criação dos seus próprios locais de exposição de produtos. Um dos pátios da sede das secretarias de desenvolvimento Agroindustrial e de Desenvolvimento virou uma grande oficina. Além de estandes, estavam sendo erigidos sonhos.

A FEIRA
A estruturação da Feira do Produtor Rural em Araçatuba começou em abril com um curso que foi oferecido na sede do Siran. Depois, foram realizadas reunião técnica e os quatro primeiros módulos de cursos específicos.

O principal objetivo do programa é o fortalecimento dos pequenos produtores por meio da valorização do trabalho. Nele, os produtores aprendem a comercializar seus produtos sem intermediários e a agregar valor às propriedades. Nos diversos módulos, eles recebem instruções de como colocar preço nos produtos, como atrair e atender bem aos clientes, a montar seus próprios estantes e como colocar a mercadoria de forma correta para apreciação dos compradores.

O assessor executivo da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agroindustrial de Araçatuba, Arnaldo Vieira Filho (Dindo), tem acompanhado todo o curso e assim como os produtores, tem se mostrado animado. Segundo ele, a feira tem tudo para se tornar uma referência regional, pois ela oferece um novo conceito de preparação dos produtos e uma padronização que atende às exigências dos clientes.

“Este não é um programa que simplesmente oferece uma nova opção de comercialização. A Feira do Produtor Rural é uma chance de mudança de vida, pois em seus módulos, os pequenos proprietários rurais, principalmente os que não produzem em grande escala, mudam suas mentalidades. Estamos trabalhando com a reforma de conceitos, de paradigmas. E isso é o mais importante”, destaca Dindo.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Relações do Trabalho, Erik Carneiro, realçam que este programa conta também com o entusiasmo do prefeito Dilador Borges. “Ele tem nos instruído a promover a cidadania por meio de ações que ofereçam às pessoas uma forma de melhorar de vida por meio do trabalho qualificado. E este é um dos maiores ganhos que estamos tendo com o este projeto”, comentou o secretário.

Da Redação

 

você pode gostar também