Sport enfrenta o Fluminense com chance de garantir inédito G6 ao fim do primeiro turno

Não há como negar que o Sport começou o Brasileiro cercado de desconfiança. O peso do insucesso na Copa do Nordeste e a falta de consistência nas atuações do time sob o comando de Ney Franco colocaram em dúvida as expectativas de sucesso do Leão na Série A. Foi com a missão de mudar esse cenário que Vanderlei Luxemburgo assumiu o time a partir da quarta rodada do Nacional. No discurso dele, pregava que o Rubro-Negro deveria pensar grande. Deixou isso claro para a imprensa e passou a incutir essa ideia no elenco. Funcionou. Nesta quarta-feira, a duas rodadas do fim do primeiro turno, a equipe enfrenta o Fluminense às 19h30, na Ilha do Retiro, com a chance de, com uma vitória, se garantir no G6, grupo que dá uma vaga na Libertadores, independente do seu resultado e dos demais na rodada seguinte.

Claro que, em termos práticos, terminar o turno no G6 não é garantia de sucesso ao fim do Campeonato. O longo e equilibrado Brasileiro tem suas nuances e dificuldades e o Sport, assim como outras equipes, não está imune a elas. Mas em termos de motivação para o elenco e demonstração de força para os adversários, o posicionamento significa bastante. Mostra que o discurso e o trabalho de Luxemburgo estão funcionando, como deixam claros os resultados. O Leão está, de fato, na briga por grandes objetivos.

É facilmente percebido no discurso dos jogadores o quanto a filosofia de Luxemburgo tem funcionado. O prestígio e o nível de conhecimento do treinador são sempre lembrados nas entrevistas, assim como a mentalidade de brigar por grandes objetivos. “Quando chegou, Luxemburgo passou uma mentalidade para a gente, que o nosso pensamento tem que ser grande. Isso foi mexendo conosco. No começo, as pessoas não botavam muita fé no nosso time, mas nós acreditávamos e foi possível, tanto é que, hoje, estamos em cima”, afirmou o zagueiro Ronaldo Alves.

TIME
A vitória sobre o Bahia mostrou que, mesmo sem suas principais peças, o Sport conseguiu manter um padrão de jogo. Aplicado na marcação, foi certeiro nas finalizações. Foi um resultado importante, porque reforçou a importância do elenco. Jogadores que tiveram uma chance na partida mostraram serviço. Ainda assim, os ausentes no confronto passado estarão de volta contra o Fluminense. De suspensão, voltam Rithely, Diego Souza e André. Poupado, Samuel Xavier também retoma o posto.

Mas o resultado diante do Bahia impressionou Luxemburgo. E se tem um jogador que pode se considerar vitorioso no confronto foi Reinaldo Lenis. Titular no jogo com o Arsenal de Sarandí, foi mantido entre os 11 na Arena Fonte Nova, quando marcou um gol, e deve começar hoje novamente. Outra novidade será o zagueiro Durval que, seguindo rodízio instituído pelo treinador, ficou de fora da partida passada e agora retorna, ao lado de Ronaldo Alves.

FLUMINENSE
O Fluminense enfrentará o Sport de luto pela morte do filho do técnico Abel Braga no último sábado. O treinador recusou os dias de folga oferecidos pela direção do clube e voltou a trabalhar na segunda-feira. Hoje, colocará o time em campo. A equipe carioca vem chamando atenção por contar com vários jogadores revelados nas categorias de base, mas, por outro lado, demonstra certa inconsistência nas atuações. Por isso, a situação na classificação não é das mais confortáveis. Está em 13° lugar, mas a apenas dois pontos da zona de rebaixamento.

Da Redação

você pode gostar também