Gilmar mira reação do Náutico após vitória: “Estávamos cansados de dar desculpas”

As mudanças no comando técnico da equipe, as idas e vindas de jogadores, os resultados que não vinham em campo. Para o atacante Gilmar, a situação em que o Náutico chegou na Série B, afundado na zona de rebaixamento, dá-se em razão de uma junção de fatores. Problemas que o experiente atleta quer ver o elenco deixando para trás após a vitória fora de casa sobre o Vila Nova. Com uma injeção de ânimo trazida pelos três pontos, Gilmar quer ver o Timbu dando continuidade à reação.

“Nosso time vem no decorrer do campeonato, que não é fácil, com três ou quatro trocas de treinadores (com a chegada de Roberto Fernandes, vai para o terceiro técnico) e contratando jogadores novos (no total, até então, 20 reforços). A equipe do Náutico foi se formando durante a competição e isso é arriscado, principalmente em uma competição como a Série B”, destacou Gilmar, em entrevista à Rádio Jornal.

De acordo com o atacante, o Timbu já vinha apresentando uma evolução nas últimas rodadas, ainda sob o comando do ex-técnico Beto Campos. “O que nós conversamos dentro do grupo foi que nós estávamos cansados de dar desculpas, de jogar bem e não ganhar. Jogar bem não estava sendo suficiente. Tínhamos de ter uma postura diferente, ter hombridade e dignidade de honrar a camisa do Náutico. E aí conseguimos um resultado importante diante de uma equipe qualificada. A classificação diz isso. E temos de valorizar os três pontos”, disse.

O Timbu é a única equipe das Series A, B e C que ainda não venceu como mandante neste Brasileiro. Terá uma nova oportunidade na próxima sexta-feira, em um confronto direto contra o Luverdense, na Arena de Pernambuco. “Agora não existem mais outros resultados a não ser conseguir as vitórias em casa. Temos de vencer para conseguir dar seguimento a essa reação”, pontuou o atacante.

Da Redação

você pode gostar também