Estudo sobre PIB mostra evolução dos municípios da região

A Fundação Seade divulgou análise sobre o Produto Interno Bruto – PIB dos municípios paulistas no período de 2002 a 2014, último ano com dados consolidados. Os resultados mostram que Araçatuba continua sendo a cidade mais forte da região com relação ao crescimento do PIB, seguida de Birigui. Andradina é a única da região que se destaca individualmente em alguma categoria, no caso a do setor de biocombustíveis. No período, a participação da região no PIB do Estado manteve-se em torno de 1,1%.

De acordo com o estudo, o s municípios de Araçatuba, Birigui e Andradina, que representavam 48,8% do PIB regional, em 2002, aumentaram sua participação para 56,9%, em 2014. Araçatuba foi o município que mais se destacou, registrando crescimento de 26,1% para 32,9%. Em contrapartida, Guararapes, Ilha Solteira, Buritama e Santo Antônio do Aracanguá apresentaram queda, passando de 16,5%, em 2002, para 9,1%, em 2014. Os demais municípios mantiveram certa estabilidade.

Andradina é o único município da região que se destaca individualmente. Em 2002 colaborava com 3,7% da produção de biocombustíveis no Estado, ocupando a sexta posição, e em 2014 manteve a mesma colocação, mas a produção saltou para 5,1%. Guararapes, que em 2002 figurou como décimo primeiro município na produção agropecuária, contribuindo com 0,7%, em 2014 não apareceu entre os vinte primeiros.

PARTICIPAÇÃO REGIONAL

O desempenho da agropecuária na região caiu de 15,4% de participação em 2002 para 7,7% em 2014. O destaque negativo neste período foi Rubiácea, um dos municípios mais fortes neste setor, cujo Valor Adicional caiu de 66,8% para 38,5% na produção regional. Na indústria, a queda durante o período foi de 24,3%, em 2002, para 21,7% em 2014, destacando-se o decréscimo da contribuição de Buritama, que no mesmo período caiu de 65,2% para 36,1%.

Já no setor de serviços, o mais forte da região, houve ampliação da participação no PIB de 60,3%, em 2002, para 70,7%, em 2014. No mesmo período, dois municípios destacaram-se nesse segmento, aumentando sua contribuição no Valor Adicional municipal: Araçatuba passou de 78,2% para 80,5%, e Ilha Solteira, de 60,5% para 86,8%.

DESTAQUES

Uma atividade que impacta fortemente a economia da região é o complexo sucroalcooleiro com presença marcante em Andradina, Araçatuba, Avanhandava, Bento de Abreu, Brejo Alegre, Buritama, Castilho, Clementina, General Salgado, Guararapes, Mirandópolis, Nova Independência, Penápolis, Pereira Barreto, Santo Antônio do Aracanguá, Sud Mennucci, Suzanápolis e Valparaíso.

Outro setor em crescimento no período que compreende a pesquisa é o da construção civil, com destaque para a implantação de shopping centers, especialmente em Araçatuba e Penápolis, torres comerciais, condomínios empresariais e supermercados de grandes redes. O turismo, conforme a pesquisa, é impulsionado por um parque aquático ao lado de hotel resort do Rio Tietê, no município-sede. Ainda com forte presença na região a pecuária tem por transbordamento industrial o processamento de insumos originários dessa atividade.

Araçatuba abriga a produção de derivados de leite, sob o comando da líder mundial do setor. Em Guararapes, há uma unidade fabril de produtos para nutrição animal, feitos a partir do melaço da cana-de-açúcar. Em Coroados, foram implantadas usina de compostagem e fábrica de adubo orgânico para a agricultura, com resíduos fornecidos por frigoríficos e cervejarias da região.

O município de Birigui é o centro de produção de calçados infantis no país. A produção de mudas de eucalipto em Andradina, para reflorestamento, atende à demanda, entre outras, de fábricas de papel e celulose em expansão no entorno, especialmente no Mato Grosso do Sul. Um fabricante de embalagens de papelão ondulado tem unidade na sede regional.

A metodologia utilizada para o cálculo do PIB – desenvolvida conjuntamente pelo IBGE e órgãos estaduais de estatística, entre os quais a Fundação Seade – consiste basicamente no rateio, entre os municípios, do Valor Adicionado das principais atividades econômicas contidas no PIB do Estado (inclusive impostos), por meio de indicadores pertinentes a cada uma delas, calculados com base em resultados de pesquisas econômicas e registros administrativos.

FERNANDO VERGA – Araçatuba

você pode gostar também