Novo enviado da ONU para a Líbia espera solução política para divisão do país

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, reuniu-se hoje (28) em Nova York com seu novo representante especial para a Líbia, Ghassan Salamé, que substituirá a Martin Kobler na chefia da Missão da ONU de Apoio à Líbia (Unsmil). A informação é da ONU News.

A expectiva de Salamé é chegar à Líbia no início de agosto. Na entrevista, ele disse que sua mensagem ao povo será a de que “está indo trabalhar com eles” e não em seu lugar porque “há coisas que eles precisam decidir”. Salamé disse que Guterres expressou confiança em sua liderança para tratar com esta mediação “sensível e difícil” e expressou também a grande atenção que está dedicando ao país do norte da África como uma questão importante na agenda mundial.

O novo representante da ONU declarou que se os líbios “estiverem felizes em permanecer neste círculo vicioso político, não há nada que eu possa fazer, mas que se sua decisão for sair desta situação, encontrarão em mim uma mente energética e criativa a seu serviço”.

Ghassan Salamé falou ainda sobre o recente acordo estabelecido em Paris entre o primeiro-ministro líbio Fayez al-Sarraj e o comandante do leste do país Khalifa Haftar. Para ele, há algums pontos “extremamente positivos” neste entendimento, sendo o principal deles o fato de que ambos os lados concordaram que a solução para a questão líbia “só pode ser política e não militar”.

Outros importantes pontos do acordo citados por Salamé foram entendimentos relacionados a um cessar-fogo e à realização de eleições “em algum momento do próximo ano”.

Agência Brasil 

você pode gostar também