Araçatuba corre risco de não ter onde depositar lixo

A Prefeitura de Araçatuba pode não ter onde depositar o lixo doméstico a partir de terça-feira, primeiro de agosto. Isso por que a licença de operação emitida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo – Cetesb, que autoriza o município a utilizar o Aterro Sanitário, vence na segunda-feira (31). Sem ela não é permitido mais depositar lixo, o que deixa a cidade sem alternativa.

O secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Petrônio Pereira Filho, acredita que a situação será revertida até a segunda-feira, data limite. “A Prefeitura está fazendo gestão junto aos órgãos envolvidos, como aeronáutica, Cetesb e Daesp, para evitar danos maiores aos munícipes e às finanças do município”, manifestou-se por nota.

O Aterro Sanitário entrou em funcionamento em maio de 2002 e está localizado no bairro Cafezópolis. No início eram depositadas diariamente cerca de 120 toneladas de lixo, quantidade que hoje é de 180 toneladas por dia. A empresa responsável pela gestão do lixo na cidade é a Monte Azul Engenharia Ltda, que executa contrato no valor de R$ 11.234.021,04 para os serviços de coleta e transporte de lixo, varrição, limpeza, lavagem e higienização de vias e logradouros públicos, operação e manutenção de unidade de triagem e operação, manutenção e monitoramento do aterro.

OBRA
Para agravar ainda mais a situação a Prefeitura está com obra em andamento no local para ampliar a capacidade de despejo de lixo em 110 mil metros cúbicos. Com esta ampliação o local terá vida útil por mais 18 meses, isso se a Cetesb emitir a licença de operação até a próxima segunda-feira. A primeira parte da obra foi realizada pela Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos e contemplou a abertura da nova célula e terraplanagem. O próximo passo está sendo executado pela empresa Monte Azul Engenharia Ambiental Ltda, que venceu a licitação no valor de R$ 790.843,04 para fornecimento de materiais e instalação dos isolantes e drenos da nova célula.

Da Redação

você pode gostar também