Policial militar envolvido em morte de estudante é preso

O policial militar Vinícius Oliveira Coradim foi preso no fim da tarde de segunda-feira (24). Ele é acusado de ter envolvimento na morte do estudante Diogo Belentani, de 21 anos, filho do comandante do CPI (Comando de Policiamento do Interior) 10, de Araçatuba, Armando Belentani, na semana retrasada. A prisão foi feia pela Corregedoria da Polícia Militar em Jales e confirmada ontem pelo setor de comunicação do CPI-10.

Coradim foi encaminhado ontem para o Presídio Militar Romão Gomes, em São Paulo. Ele vai ficar preso temporariamente por 30 dias.

INVESTIGAÇÃO E MUDANÇAS

Diogo Belentani participava de um churrasco com outros três amigos em uma chácara de Araçatuba.

De acordo com a polícia, na versão inicial do caso, Coradim, que era amigo da vítima, teria mostrado a arma para Diogo. Quando o PM foi tirar a pistola das mãos do rapaz houve o disparo. O tiro atingiu o peito do estudante. Após o caso, ele chegou a ser preso, mas pagou fiança de R$ 1.500,00 e foi liberado para responder pelo crime em liberdade.

Porém, a Polícia Militar confirmou que Coradim foi preso anteontem por determinação de Justiça e que a acusação contra ele passou de homicídio culposo (sem a intenção de matar) para doloso (com a intenção de matar).

O inquérito está sendo tocado pela Polícia Civil. A reportagem apurou que houve alteração na cena do crime que dificultou o trabalho da perícia e que algumas testemunhas mudaram as versões da primeira oitiva feita. Por isso, houve uma alteração no plano da investigação.

Coradim é policial militar e trabalhava em Botucatu. O caso chocou amigos e familiares da vítima. Diogo fazia cursinho em Ribeirão Preto e pretendia cursar medicina.

KAIO ESTEVES – Araçatuba

você pode gostar também