Dilador busca dinheiro para obra de prolongamento da Pompeu de Toledo

Em março, quando completou 100 dias de governo, o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges revelou com exclusividade ao jornal O LIBERAL REGIONAL que o prolongamento da Avenida Joaquim Pompeu de Toledo

até a Rodovia Marechal Rondon seria feito em seu governo. “Não vai ficar para outra gestão a ligação da Pompeu com a Rondon”, prometeu o prefeito Dilador Borges. Logo em seguida, ja teve início os levantamentos. Dilador Buscou o apoio do deputado federal Fausto Pinato (PP), com emenda de R$ 900 mil e do deputado estadual Cauê Macris (PSDB), presidente da Assembleia Legislativo. Na manhã desta segunda-feira (24), Macris visitou Araçatuba e esteve com Dilador no local do prolongamento para verificar a importância da obra.

Em março, Dilador disse que se fosse necessário recorreria a empréstimo para execução da obra. Diante da queda na arrecadação e da importância da obra, Dilador está recorrendo à Investe São Paulo (agência de Desenvolvimento de São Paulo) em busca de recursos. “Além de R$ 8,5 milhões para o prolongamento da Pompeu, estamos pleiteando R$ 3 milhões para obras de recuperação asfáltica”, disse o prefeito, explicando que o deputado Cauê Macris, de quem foi vizinho de gabinete na Assembleia Legislativa, está colaborando neste processo. “Estamos providenciando os documentos e acreditamos que em pouco tempo o dinheiro será liberado”, disse o prefeito, que quer começar a obra ainda neste ano.

O deputado Cauê Macris explicou que estabeleceu uma relação de amizade muito próxima com Dilador durante o período em que foram deputados juntos. O prefeito o procurou com os pedidos para a obra de prolongamento da avenida até a Rodovia Marechal Rondon e para recapeamento. “São dois pedidos importantes para a cidade”, disse Macris após visitar a o trecho do prolongamento.

A8 Pompeu de Toledo prolongamento.jpg

PROJETO

O secretário de Planejamento, Tadeu Consoni, disse que o projeto já existe e está sendo readequado para atender às exigências legais. O projeto inicial previa a canalização coberta do Córrego Machado de Melo. Porém, isso não é mais permitido. Segundo Tadeu, os lotes chegaram muito próximos do manancial e não há área de preservação permanente. Por isso, a canalização será aberta, mas sem calçada interna. “A pista da avenida fica ao lado do canal”, explicou Consoni, frisando que será necessário construir uma barragem de contenção (piscinão) logo após a Rodovia Marechal Rondon, para captação da água pluvial de extensa região da cidade. Isso irá reduzir os riscos de inundações na Pompeu. Além disso, há necessidade de ampliação a vazão no cruzamento com a Rua Rua de Caxias”, disse Consoni.

ANTÔNIO CRISPIM – Araçatuba

você pode gostar também