Morte de jovem choca amigos e parentes em Araçatuba

A morte do filho caçula do comandante interino do Policiamento do Interior 10 (CPI-10), de Araçatuba, Armando Belentani, chocou amigos e familiares. O jovem morreu neste fim de semana depois de ser atingido por um tiro acidental no peito.

Diogo Belentani tinha 21 anos. Ele participava de um churrasco com outros três amigos em uma chácara de Araçatuba.

De acordo com a polícia, o melhor amigo da vítima, que é policial militar e trabalhava em Botucatu, mostrou a arma para Diogo. Quando o PM foi tirar a pistola das mãos do rapaz houve o disparo. O tiro atingiu o peito do estudante.

Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

O caso comoveu a internet e a comunidade regional. No perfil do jovem em uma rede social, dezenas de amigos enviaram mensagens de saudade.

“Hoje o sol não brilhou, os pássaros não cantaram, os risos se calaram e as lágrimas rolaram em meu rosto. …Se há algum conforto na morte de alguém que amamos, é o de saber que a pessoa está indo pra um lugar onde não há tristeza, maldade e dor. Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós”, escreveu um amigo.

Diogo atualmente fazia cursinho para tentar estudar medicina, em Ribeirão Preto.

O velório aconteceu durante o fim de semana e o corpo dele seria cremado em uma cerimônia reservada aos familiares.

O policial militar envolvido no caso recebeu voz de prisão, pagou fiança R$ 1.500,00 vai responder em liberdade por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

O PM foi afastado da corporação até a conclusão das investigações.

você pode gostar também