Fim de semana trágico com cinco mortes em Araçatuba

O fim de semana foi trágico em Araçatuba com cinco mortes violentas. Luiz Fernando Souza Silva, 31 anos, morreu no sábado no início da tarde em acidente com moto; Diego Belentani morreu no sábado à noite com um tiro acidental e três pessoas – Mariana dos Santos Barbosa, 17 anos, Renato de Freitas, 36 anos e Fernando Fialho de Freitas, 31 anos – morreram afogadas no porto de Araçatuba, no Rio Tietê.

luis fernando opçao sete

ACIDENTE
A primeira morte violenta foi do músico (um dos fundadores do Grupo de Pagode Opção 7) e promotor de vendas Luiz Fernando Souza Silva, 31 anos. O acidente, por volta de 12 horas, foi na esquina da Avenida José Ferreira Batista com a Rua Carlos de Campos. Luiz Fernando seguir de moto (Suzuki 750) sendo centro-bairro) e bateu na lateral direita de um Fiat Uno que transitava pela mesma avenida no sentido contrário e fez a conversão à esquerda, interceptando a passagem do músico.
Luiz Fernando foi lançado a solo e ficou imóvel. A moto ficou prativamente destruída. O músico foi levado à Santa Casa, mas mesmo com todos os procedimentos, não resistiu e morreu por volta de 14 horas.
O condutor do Fiat Uno foi levado ao plantão policial, pos apresentava índice de dosagem alcoólica de 0,21 miligramas por litro de ar alveolar.
O corpo de Luiz Fernando foi velado na Capela Cardassi da Saudade e sepultado no domingo (16), às 16h30, no Cemitério Recanto de Paz.

Diego Belentani

TIRO ACIDENTAL
O jovem Diego Belentani, filho do casal Lilian e tenente-coronel Armando Belentani Filho(comandante interino do CPI 10), morreu com um tiro acidental, no sábado à noite. O rapaz, de 21 anos, estava em uma festa em uma chácara em Araçatuba, quandoi foi atingido por um tiro acidental. As circunstâncias do tiro serão apuradas em inquérito policial. O corpo do jovem foi velado na Capela Cardassi da Saudade até as 17 horas de domingo (16). O corpo será cremado em ato reservado à família.
A morte do jovem foi confirmada no domingo pela manhã por meio de nota da major Adriana Roledo Beluzzo, chefe da Divisão Administrativa.

Vítimas de afogamento

TRÊS VÍTIMAS DE AFOGAMENTO
Outras três pessoas morreram de forma violenta. Um grupo de amigos estava no porto de Araçatuba, no Rio Tietê, quando a jovem estudante Mariana dos Santos Barbosa, 17 anos, caiu no rio. O seu padrasto, Renato de Freitas, 36 anos, pulou na água para salvá-la. Ele até estava conseguindo resgatá-la, mas faltou forças para completar o salvamento. Os dois afundaram. Um conhecido que estava junto com o grupo, Fernando Fialho de Freitas, pulou na água para tentar o salvamento. Ele também morreu afogado.
O Corpo de Bombeiro foi acionado. Inicialmente foi encontrada a jovem de 17 anos. Algum tempo depois os bombeiros encontraram Renato e Fernando.
Mariana dos Santos Barbosa e Renando Freitas foram velados na Capela Municipal. Fernando Fialho Freitas foi velado no Memorial Laluce. Os três foram sepultados na manhã desta segunda-feira no Cemitério Recanto de Paz.

 

você pode gostar também