Associação informa Justiça que quer deixar a gestão do Hospital da Mulher

A Associação das Senhoras Cristãs – Benedita Fernandes encaminhou um ofício à Justiça informando que vai deixar a gestão do Hospital da Mulher no fim do mês.

A reportagem tentou ouvir a associação, mas foi informada que o diretor está viajando e que não ia passar informações sobre o assunto.

A associação foi contratada para gerir o hospital em 2014. O documento informando sobre a rescisão contratual foi publicado pelo site Política e Mais.

“Por seu advogado, abaixo assinado, vem, respeitosamente, à presença de vossa excelência, informar que, devido às dificuldades financeiras decorrentes da assunção de obrigações contratuais que inicialmente estavam a cargo do Município de Araçatuba e que devido à concessão de liminar de fls. 683/688, acabaram por ser assumidas pela entidade, para que se evitasse prejuízo à qualidade dos serviços desenvolvidos junto ao Hospital da Mulher, somada à inadimplência de obrigações contratuais, já noticiadas às fls. 1551/1556, comunicamos que na data de 27/07/2017, estará se encerrando as atividades junto ao mencionada hospital, conforme oficio n. ASC 235/2017, protocolado junto à Prefeitura Municipal de Araçatuba na data de 06/07/2017, doc. anexo”, diz o documento protocolado pela associação na Vara da Fazenda Pública.

Já a Prefeitura de Araçatuba informou que contra-notificou o ofício da Associação das Senhoras Cristãs – Benedita Fernandes pedindo para que ela cumpra o atendimento até o final de seu contrato com o município, que se encerra em 09 de setembro 2017.

“Por contrato, o prazo para aviso prévio de interrupção unilateral do contrato é de 180 dias”, disse.

A Prefeitura informou também que está realizando um processo licitatório para efetuar a nova contratação e que a Secretaria Municipal de Saúde entrou em contato e enviou um ofício ao Departamento Regional de Saúde (DRS II) para que nesses 45 dias referencie o atendimento de partos e gestantes na Santa Casa da Misericórdia de Araçatuba.

Segundo a secretária de saúde, Carmem Silvia Guariente, o município está aguardando resposta.

O Hospital da Mulher é responsável pelo acompanhamento de gestantes de Araçatuba e da região, além de fazer dezenas de cirurgias de baixa e média complexidade todo mês.
No fim de 2015, durante a Gestão Cido Sério, o ex-prefeito anunciou o fechamento do hospital por falta de condições financeiras. Na época, segundo ele, o custo da prefeitura com a unidade era muito alto e o repasse do governo federal era pouco para continuar o trabalho.

Porém, a unidade nunca foi desativada. Mesmo em condição financeira delicada, o HM continuou funcionando.

Kaio Esteves

você pode gostar também