Ex-deputado visita Araçatuba e fala sobre momento político

O ex-deputado federal Cândido Vaccarezza, presidente estadual do Avante (partido que sucedeu o PTdoB), está percorrendo todo o estado de São Paulo para reestruturar o partido. No início desta semana esteve em Presidente Prudente e ontem (11), esteve em Araçatuba, onde se reuniu com dirigentes municipais do partido, como o ex-vereador Cabo Claudino Aparecido Coelho, Jaques Pétia, Vítor Botelho e outros nomes de destaque do partido. Em entrevista ao Sistema Regional de Comunicação (Clube FM e O LIBERAL REGIONAL), Vaccarezza falou sobre as reformas em votação e o atual momento político do país. “O Brasil tem jeito”, disse o ex-parlamentar, frisante que “os governos não estão à altura do país”.

No encontro com militantes políticos, Vaccarezza disse que a disposição é visitar pelo menos 200 cidades até julho do ano que vem. O partido quer lançar candidatos a deputado estadual e deputado federal em muitas cidades. Essa estratégia já faz parte do planejamento pensando na aprovação da cláusula de barreira na reforma política, que exige votação mínima dos partidos. O ex-parlamentar afirmou que é candidato, mas quer o partido fortalecido, já pensando nas eleições de 2020. Quanto à definição dos nomes, ele deixou a cargo dos membros do partido no município. “Vou retornar em três meses para discutirmos a questão”, acrescentou.

Na entrevista, o ex-parlamentar falou dos problemas enfrentados pelo país. “Estou fazendo uma turnê pelo interior. Aprendi que o povo tem muito a nos oferecer. Tenho dito que quando você fica em Brasília, fica de frente para o poder e de costas para o povo”, disse. Vaccarezza falou também sobre propostas, como educação e infraestrutura, mas “não de forma demagógica que todos falam”.

Quanto à situação do presidente Temer, disse que o momento deve ser de paz. “Deve ser julgado com amplo direito de defesa. Ser for culpado, vai perder o mandato. Se os deputados e o Supremo entenderem o contrário, vai até o fim. O Brasil é maior do que os governos que tivemos. O Brasil é maior do que o Michel (Temer) e o Brasil é maior do que a Dilma (Rousseff). Os governantes não tiveram à altura do nosso país. Nós queremos que o Brasil dê certo. Já tem sinais de melhoria na economia. Vamos nos preparar para em 2018 fazermos boas escolhas e termos grandes conquistas”, finalizou o ex-deputado Cândido Vaccarezza.

DA REDAÇÃO – Araçatuba

você pode gostar também