Rodrigo Santana apresenta Plano Diretor de Turismo em São Paulo

Com o objetivo de fazer do turismo uma atividade promotora de desenvolvimento para a cidade, o prefeito de Santo Antônio do Aracanguá, Rodrigo Santana (DEM), entregou no último dia 28, na Secretaria de Estado do Turismo e na Assembleia Legislativa, em São Paulo, o Plano Diretor de Turismo do município, que é uma das exigências para que Aracanguá possa se transformar em Município de Interesse Turístico e, assim, receber uma verba de mais de R$500 mil anualmente, para investimentos no setor.

O primeiro passo na busca pelo título foi o projeto de Lei nº 983, de 2013, proposto pelo deputado e presidente da Comissão de Turismo da Assembleia Legislativa (CAE), Itamar Borges (PMDB), que classifica Santo Antonio do Aracanguá como Município de Interesse Turístico.

Com o Plano Diretor de Turismo finalizado e aprovado pela câmara de Aracanguá na última sessão ordinária, o prefeito Rodrigo Santana viajou para São Paulo e entregou o documento em mãos à assessoria do secretário estadual de Turismo, Laercio Benko, que já havia visitado o município no dia 24 de junho, na companhia da deputada estadual, Clélia Gomes (PHS), para verem de perto o potencial turístico local e se colocaram à disposição para ajudarem na conquista do título.

Na capital, Santana apresentou também, um exemplar do Plano à deputada Clélia, que se tornou uma forte aliada e reforçou o apoio na Assembleia Legislativa do Estado em defesa do título turístico. A parlamentar se encarregou de fazer a entrega da documentação à comissão responsável por analisar e certificar os municípios, falou da impressão que teve ao visitar Aracanguá recentemente ao lado do secretário Laercio Benko e ressaltou a importância do título para a cidade. “Tive a grata satisfação de acompanhar o secretário em visita recente ao município e percebi que Aracanguá é rico em muitos aspectos. Vamos buscar este certificado para que o município se torne um grande destino turístico para fortalecer a economia da cidade e gerar novos postos de trabalho”, afirmou a deputada.

Otimista durante a apresentação do Plano, o prefeito Rodrigo Santana falou sobre a importância do empenho do secretário Laércio Benko e da deputada Clélia Gomes, na luta para acelerar o trâmite da documentação que concede o título turístico ao município e que também permitirá recursos para a revitalização do local destinado à instalação de uma “prainha” municipal. “Estamos preparados e otimistas e o apoio do secretário e da deputada nos motiva ainda mais, em busca do avanço da atividade turística no nosso município, que se encaixa perfeitamente na categoria por ter vocação e um grande potencial turístico”, destacou o prefeito. “Este momento é extremamente importante para o fortalecimento do Turismo local e a conseqüente geração de emprego. Vamos celebrar esta entrega do Plano como um marco histórico no desenvolvimento econômico da cidade”, avaliou o prefeito.

VISITA – Em visita ao município no dia 24 de junho, a convite do prefeito Rodrigo Santana, o secretário estadual do Turismo, Laércio Benko e a deputada Clélia Gomes, foram recepcionados por autoridades locais e pessoas da comunidade, com um almoço na Estância Figueira.

Ao lado do prefeito Rodrigo Santana, Laércio Benko sobrevoou o município em um helicóptero e não escondeu o encantamento pelo potencial turístico da cidade, com destaque às belezas do Rio Tietê e suas afluentes. “Tenham certeza absoluta de que governo do Estado, a nossa secretaria, prefeito e câmara, estaremos juntos para transformar esse lindo município que conta com as belezas do Rio Tietê em município de interesse turístico”, assegurou o secretário.

São Paulo conta hoje com 70 Estâncias Turísticas, e a Lei beneficiará mais 140 municípios do estado, que receberão aproximadamente R$500 mil reais por ano do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias – DADE. Além disso, com o modelo de classificação de Estâncias e Municípios de Interesse Turístico, as cidades mais bem preparadas poderão mudar de classificação e aumentar o valor recebido pelo Estado.

Da Redação

 

você pode gostar também