Flamengo vai entrar nos e-sports, segundo vice-presidente de marketing

O Flamengo vai entrar no mundo dos esportes eletrônicos. Na noite desta segunda-feira, o vice-presidente de marketing do clube, Daniel Orlean, deu a notícia em seu Twitter, afirmando que o Rubro-Negro terá uma equipe de League of Legends, um dos games mais jogados no país. Ele, porém, não entrou em maiores detalhes sobre como será a montagem do time.

– Na minha época, LOL era “Eu tô rindo muito” (tempos do mIRC, coroas entenderão). Agora é uma nova modalidade do Mengão – escreveu o dirigente.

O Flamengo é o quinto clube de futebol do Brasil a investir nos e-sports. Coube ao Santos o pioneirismo no país, mantendo uma parceria com a Dexterity Team desde 2015. O Remo teve um acordo de um ano de duração com a Brave. O ABC tem atualmente dois times de League of Legends. E a investida mais recente antes da rubro-negra foi a do Goiás, que em maio anunciou a contratação de dois jogadores profissionais de Fifa (Lucas “Lucasrep” Gonçalves” e Lucas Tabata).

O investimento no esporte eletrônico por parte de clubes de futebol é um fenômeno global que surgiu no início de 2015, com a entrada do Besiktas, da Turquia, no League of Legends. De lá para cá, diversos outros, sobretudo europeus, têm voltado suas atenções cada vez mais para os e-sports. Clubes como o Wolfsburg, da Alemanha, e o Manchester City, da Inglaterra, preferem manter a ligação com o futebol, contratando apenas jogadores de Fifa ou Pro Evolution Soccer. No entanto, outros, como o Paris Saint-Germain, que até tem um ciberatleta brasileiro de Fifa(Rafael “Rafifa” Fortes), também se arriscam em outras modalidades, como o próprio League of Legends.

Da Redação

você pode gostar também