Três Lagoas registra aumento no índice de homicídios no primeiro semestre

Três Lagoas chega ao fim do primeiro semestre do ano com o registro de 19 assassinatos no município, uma média de 3,16 homicídios por mês. Calculado em horas, isto quer dizer que uma pessoa é assassinada a cada 240 horas, ou a cada 10 dias em Três Lagoas.

De acordo com levantamento, o número representa um aumento de quase 80% em comparação com o mesmo período do ano passado. O primeiro homicídio do ano foi registrado no dia 5 de janeiro, no Bairro Santa Terezinha, com o assassinato de Alfredo Avelino de Souza – de 39 anos – ex-funcionário de uma empresa terceirizada dos correios.

De acordo com testemunhas, dois homens chegaram em uma moto, no início da tarde daquele dia e, na ocasião, o garupa do veículo efetuou vários disparos com uma pistola 380 contra a vítima.

Um dos suspeitos apontado como o homem que atirou contra Alfredo foi identificado como, João Paulo Liberato Miranda – de 20 anos – que acabou preso um dia depois do crime.

O último crime ocorrido no município ocorreu na manhã de quinta-feira (29), no Bairro Paranapungá, com o assassinato de José Maria da Cruz Rocha, de 34 anos.

Segundo informações, ele teria invadido a casa de sua ex-mulher, de 22 anos – e, com uma faca em punho tentou esfaquear o sobrinho do atual marido dela, Josenilton Soares, de 35 anos, que depois acabou assassinando-o.

Soares relatou que ouviu os gritos de socorro do sobrinho; pegou uma faca na cozinha e correu em direção a José Maria no intuito de defender seu sobrinho e acabou matando José Maria.

Ele alega que a vítima estava importunando a família e que, um dia antes ele estaria tacando pedras no telhado de sua residência, além de fazer várias ameaças de morte contra sua vida. (Hoje Mais Três Lagoas)

DA REDAÇÃO – Três Lagoas

você pode gostar também